Hospital de Emergência vai ampliar número de cirurgias

 

Para potencializar os procedimentos cirúrgicos do Hospital de Emergências (HE), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) fez o abastecimento da unidade com insumos e correlatos, além da manutenção do intensificador de imagem, equipamento responsável por mostrar imagens de fraturas durante as cirurgias ortopédicas. O investimento vai permitir que mais procedimentos cirúrgicos sejam realizados na unidade.


De acordo com a enfermeira responsável pelo Centro Cirúrgico do HE, Macelir Kobayashi, equipamentos como intensificador de imagens são essenciais para a realização de cirurgias ortopédicas, pois, ao capturar imagens da fratura, o médico pode fazer cirurgias fechadas, sem que haja a necessidade de abrir o local da fratura para colocar fios de aço, “O procedimento torna-se muito menos invasivo, diminuindo os riscos de infecções e internações, pois a maioria dos pacientes recebe alta no mesmo dia”, ressalta a enfermeira.
Desde janeiro o HE realizou cerca de 1200 procedimentos cirúrgicos eletivos (agendados) e de urgência e emergência. Desse total 85% são cirurgias ortopédicas, tanto eletivas como de emergência. Mensalmente a unidade realiza cerca 200 procedimentos relacionados a traumas; a média é de 8 cirurgias diárias, de acordo com a complexidade.
O diretor do Hospital de Emergência, Lucas Santos, reforça que a unidade nunca parou de fazer procedimentos cirúrgicos, porém, com o reabastecimento e o retorno do intensificador de imagem, que estava em manutenção, o número de cirurgias ortopédicas aumentará em até 30%. Todos os usuários que aguardam por cirurgias serão atendidos de acordo com a ordem da fila de espera, respeitando as prioridades e o tempo de internação dos pacientes. “Somos a única referência no Amapá que funciona como porta de entrada para esses procedimentos, por esse motivo, investimentos como esses são necessários para dar celeridade aos serviços prestados para os usuários”, afirma Lucas.
O hospital está equipado com as três salas no centro cirúrgico funcionando e equipe multiprofissional, como médicos, enfermeiros, técnico em enfermagem, anestesista e residentes de medicina, preparados para realizar os procedimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *