Governo monta comissão para evitar devolução de recurso Técnicos têm até a próxima semana para sanear pendências deixadas pela gestão anterior

O governo do Estado, bancada federal e Caixa Econômica criaram uma comissão para evitar que R$ 57 milhões de investimento do governo federal no Estado sejam devolvidos. A devolução obedece a uma Lei assinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que determina que até a data de 30 de abril deste ano, os estados brasileiros perdem o suporte orçamentário que não foram processados. Os técnicos têm até a próxima semana para sanear pendências deixadas pela gestão anterior.

Na noite desta segunda-feira, 18, representantes das secretarias do governo reuniram com o governador Camilo Capiberibe e com a superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Celeste Teixeira, para definirem obras prioritárias, onde a comissão se empenhará para garantir os recursos federais até o final deste mês.

Para o governador Camilo Capiberibe, todas as obras são importantes, mas devido o curto prazo, o governo não tem condições de se empenhar por todas elas. “Estamos fazendo o possível. É um mutirão para que esses recursos não voltem porque vai ser uma perda muito grande para o Amapá. Assumimos o compromisso de não deixar que isso aconteça e diminuir o desgaste da credibilidade do Estado junto ao governo federal”, disse o governador.

São 30 obras que tiveram o processo aberto entre os anos de 2007 a 2009, que não foram iniciadas, sendo que quatro tiveram valores desembolsados, vinte estão com pendências na Cláusula Suspensiva e 10 em situação normal. São obras de revitalização, construção de museu, orla, rodovia, terminal fluvial, módulo de praça, quadras esportivas, estádio, salas de aula, aquisição de máquinas agrícolas, praças, feiras, entorno de pontos turísticos e melhoria no abastecimento de água. As obras beneficiam moradores dos municípios de Macapá, Santana, Laranjal e Vitória do Jari, Mazagão, Amapá, Oiapoque e Porto Grande

Na reunião desta segunda-feira ficou definido que entre as prioridades estão as obras de entorno do Aeroporto de Macapá, revitalização do píer da orla do Santa Inês, entorno do Monumento Marco Zero do Equador, da quadra esportiva de Porto Grande, construção de 287 casas no Infraero II, da Rodovia Norte-Sul e aquisição de equipamentos e maquinários agrícolas. Após a definição das prioridades, representantes do governo do Estado estão em contato com bancada federal, em Brasília, para que os trâmites sejam agilizados.

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação

  • Tem que convidar o pessoal do TJAP., para participar dessa monumental tarefa de correr contra o tempo, para que o Amapá não perca os recursos já alocados, para obras imprescindíveis e que tomem conhecimento de quanto o estado perdeu, ou pior, pode ainda perder por incompetência administrativa e conivência dos poderes fiscalizadores.
    Com a palavra o novo MP.

  • Revoltante a situação. Estado pequeno, carente de infraestrutura e empregos e despreza, irresponsavelmente, esse montante de recursos.
    Nossa, com tantas obras, muita gente da construção civil estaria empreagada e muitas famílias com renda, saindo da dependência das “bolsas”. O SENAI era pra tá bombando, cheio de cursos de qualificação para a indústria da construção civil e quem sabe assim, nossa juventude ociosa e etílica tivesse mais perspectivas (mestres de obras, gesseiros, carpinteiros, marcineiros, pintores, encanadores, técnicos de segurança, engenheiros, arquitetos, desenhistas,…). E o reflexo disso no comércio e os serviços (alimentos, vestuário). Mas não, nossa realidade é absolutamente inversa: desprezo a recursos e obras, como se tds fossem muito ricos e afortunados e não precisassem de empregos.
    Como vc sempre diz: “Corram p as montanhas!!”

  • E como tem que se correr contra o tempo por inércia no passado, museus, estádios, salas de aula, praças, feiras, melhoria no abastecimento de água vão ficando pra depois, né mesmo? Vamos ver daqui pra mais tarde. Se conseguirem, e espero que consigam, fazer com que esses recursos permaneçam no Estado ja sera uma vitoria.

  • ei dinho que novo mp é esse. desceu de algum disco voador ou é o mesmo que acompanhava o ex governador…………

  • Richa apresenta a bancada federal sugestao de emendas para obras ……. Entre os presentes o deputado Sandro Alex de PG.O governador eleito do Parana Beto Richa PSDB apresentou a bancada federal paranaense ontem uma lista de obras para as quais pediu apoio na apresentacao de emendas ao Orcamento Geral da Uniao de 2011. Sugerimos aos congressistas paranaenses um conjunto de obras que coincidem com o planejamento do governo do Parana para 2011 e anos seguintes afirmou Richa ao lado do vice-governador eleito Flavio Arns PSDB .. Esta e uma demonstracao do nosso interesse em fazer uma gestao compartilhada com todos aqueles que tem propostas e ideias para o desenvolvimento do Estado. O conjunto de propostas soma R 771 milhoes..Richa participou de reuniao da bancada federal com representantes de entidades paranaenses das areas de saude educacao e seguranca na Fecomercio em Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *