Governador Waldez sobre o não recebimento pelo STj, de denúncia relativa à Operação Mãos Limpas

“Enfim, a justiça prevaleceu e dela própria vem a certeza daquilo que eu sempre disse: nada ou ninguém é capaz de macular uma consciência tranquila”.
Waldez disse ainda que a primeira absolvição veio nas urnas com o voto do povo amapaense em 2014.
“Nunca cometi qualquer ato que possa desonrar a memória de meus pais, o amor de minha esposa e de meus filhos e muito menos pedi ou busquei vantagem indevida contra o Estado que pela terceira vez governo. Minha história de vida, minhas lutas e meu ideal de vida me credenciaram à vida pública e mesmo diante de tantas tentativas de lançar nódoa sobre meu nome, Deus faz Justiça na hora certa; e o trabalho continua com o mesmo compromisso de avançar cuidando do desenvolvimento do nosso Estado e da nossa gente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *