Faleceu o pioneiro Araguarino Mont’alverne

Faleceu ontem, domingo, o delegado aposentado Araguarino Mont’alverne, esposo da professora Helena e pai do médico Deocy Mont’alverne.

O corpo de Seu Araguarino está sendo velado na avenida Raimundo Alvares da Costa, entre Odilardo Silva e Eliezer Levy.

Araguarino-364

Foto: Inspetor Araguarino entregando uma bandeira do Amapá a Primeira Dama da época, Iná Mendes, esposa do governador Luis Mendes.

  • O Sr. José Araguarino de Mont’Alverne, pioneiro desta terra, cumpriu sua missão com brilhantismo. Bom pai, bom esposo, amigo. Foi inspetor da GT, Comandante desta, Escrivão e Delegado de Polícia. Era uma pessoa altamente conciliadora. Rogo a Deus para que o receba na sua glória e aos familiares o conforto na esperança da ressurreição!

  • Foi uma notícia muito chocante. Minha esposa é sobrinha do Seu Araguarino. Estamos muito tristes. Ele era uma pessoa admirável, nos recebia sempre com alegria e se interessava em nosso bem-estar aqui em Macapá. Minha esposa não é daqui, mas há dois anos estabelecemos residência na cidade. Foi nesse período que nos aproximamos bastante dele.
    Que seja bem recebido e esclarecido de sua nova condição no outro plano. Nossas orações estão intensificadas neste sentido.

  • Muito triste,estava ontem no aeroporto de BSB qndo soube a notícia, Tio Araguarino era irmão do meu avô paterno,meu tio avô.Inteligente e de um humor peculiar,tbm um dos pioneiros deste Estado. Cumpriu sua missão neste plano.Que seja bem recebido em sua nova morada.

  • Alcilene,
    Seu Araguarino faz parte de um rol de pioneiros que aqui pontuaram à época romântica do antigo Território Federal do Amapá (TFA), um grupo seleto de homens e mulheres – aqui nascidos ou transmigrados – no serviço público ou na iniciativa privada que ousaram empreender e escrever com tintas e brilho próprios, a história recente do nosso rincão, deixando um legado tão singular quanto inestimável aos seus familiares, amigos e a todos os segmentos de nossa sociedade. Ilustres, brilhantes, talentosos e visionários, essas pessoas assoalharam nosso chão fecundo e soergueram as paredes, ‘cumieira’, telhado e os compartimentos desse nosso amado torrão. Janary Nunes, Alcy Araújo, Amaury e Deusolina Farias, Hélio Penafort, Artur Néri Marinho, Benedito Andrade, Estácio Vidal Picanço, os padres e bispos italianos do PIME, Seu Vavá Santos (Mazagão), Deuzuíte Cavalcante, Julião Ramos, Gertrudes Saturnino, Laurindo Banha, entre tantos outros astros reluzentes, de luz própria manetismo pessoal que encarnaram o espírito empreendedor que possibilitou grandes obras e uma herança de dignidade, compromisso, honra e, acima de tudo, amor, muito amor pelo Amapá e sua gente. Eles receberam desde ontem o seu Araguarino e regozijaram entre si em forma de perene celebração. A todos eles um réquiem com saudades e intermináveis agradecimentos por tudo o que fizeram. À memória desses bravos não bastam logradouros público, ruas, avenidas ou monumentos com seus nomes. A melhor forma de perpetuá-los para a posteridade aponta para o devido reconhecimentos de suas obras e feitos e a disseminação dos mesmos para as gerações atual e vindoura, num vento de ressonância que espalhe em todos os estratos sociais amapaenses as boas novas e prodígios por eles proporcionados e que venham servir de exemplo para certos políticos que há muito pouco tempo quase implodiram com a nossa auto-estima deixando um rastro hediondo de corrupção e dilapidação do nosso erário. Mas, o bem proporcionado pelos pioneiros está espelhado no céu lustrando a paisagem e nos dando mais vida.
    Obrigado mestres e mestras.

  • Seu Araguarino era um homem admirável, bom esposo, pai, avó, tio, e amigo. Sou amiga de sua neta Samara, e tive o prazer de conhecer seu Araguarino, ele vai deixar muita saudade, mas lá no céu vai sempre estar olhando por sua familia e por está cidade que tanto amou.Obrigada seu Araguarino por tudo o que fez pelo Amampá.

  • meus sentimentos a família, conheço o Thasso Mont’alverne neto do seu Araguarino e sei o quanto ele está sofrendo com a perda!

  • Apenas agora consigo escrever algumas palavras sobre alguém que muito representou na minha vida. Meu avô, meu pai, meu exemplo de vida.
    Foi um homem muito intenso, inteligente e sempre muito engraçado. Companheiro fiel, pai exemplar e um avô… Ah… um avô muito amoroso.
    Te amamos meu avô querido, sei que você continuará nos protegendo e fazendo de tudo, como sempre, para nos ver felizes.
    Espero que Deus transforme logo essa saudade em lembranças lindas pois ta difícil viver sem você.
    Saudade eternas!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *