Em missão voluntária, profissionais estrangeiros trazem a Cirurgia Cardíaca Pediátrica para o Amapá

Missão no Nepal
O estado do Amapá recebe nesta segunda-feira (18) uma missão internacional humanitária global, chamada CardioStart Internacional, que já realizou ações humanitárias em 27 países do mundo em atendimentos nas áreas de Cardiologia, Cirurgia Cardíaca e procedimentos percutâneos.  Os voluntários já realizaram missões em países como o Peru, Haiti, Uganda e Vietnã, completando 55 missões globais. A articulação da vinda da equipe ao estado foi feita pelo médico cardiologista Dr. Furlan. Os voluntários vão permanecer no Amapá até o dia 29 de abril.

No total, 25 profissionais, dentre médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, estatísticos e pesquisadores das mais diversas nacionalidades (canadenses, americanos, ingleses, franceses) virão ao Brasil para esta missão.

 

Missão CardioStart no Amapá

Como parte da missão, a equipe CardioStart estará trabalhando com a equipe local para desenvolver treinamento em cardiologia pediátrica (intervenção) e  cirurgia cardíaca, onde, durante a permanência dos voluntários no Amapá, serão realizadas cirurgias cardíacas em quinze crianças e em oito adultos da rede pública. Para Dr. Furlan, esta é uma oportunidade de alavancar o programa de Cirurgia Cardíaca Pediátrica no Amapá, por conta da dificuldade de operar crianças menores. Sobre as cirurgias em adultos, esta será uma oportunidade de compartilhar conhecimentos e trocar experiências.

“Tenho certeza que esta missão será o pontapé inicial para consolidação de uma área que é muito carente no nosso estado. Apesar de operarmos muitas crianças, não existe um serviço criado específico par a cardiologia pediátrica. E como selecionamos 15 crianças que serão tratadas dentro deste período, tenho certeza que será um pontapé inicial em mais um serviço que será criado dentro do nosso estado”, afirmou Dr. Furlan.

Além das cirurgias, os voluntários estrangeiros vão proporcionar diversas atividades educacionais, como palestras para médicos, enfermeiros, técnicos e fisioterapeutas. Elas serão realizadas no auditório do Hospital São Camilo. Os voluntários também irão realizar também atividades extensionistas, como atendimentos clínicos que serão feitos na clínica do cardiologista Dr. Furlan, localizada atrás do Hospital Geral para entidades. Os atendimentos serão feitos gratuitamente para pacientes do Ijoma, Casa da Hospitalidade e Abrigo São José.

 

Atividades de Extensão no município de Mazagão

A missão voluntária irá realizar três dias de atividades de extensão na Foz do Rio Ajuruxi, localizado no município de Mazagão, onde médicos, enfermeiros e técnicos irão ensinar normas gerais de tratamento de água, asseio, higiene e condutas que podem melhorar a qualidade de vida das crianças da localidade.

Cardiostart

A Cardiostart é uma entidade internacional formada por um grupo voluntário de especialistas que se dedicam a oferecer serviços de alto nível em procedimentos cirúrgicos e percutâneos ao redor do mundo e a contribuir com técnicas utilizadas em centros de excelência de atendimento, cuidado e protocolo na área de cardiologia.

 

Cardiologia e Cirurgia Cardíaca em Macapá

A equipe cardiovascular em Macapá é composta por dois cirurgiões cardiovasculares: Dr. Furlan, que é o cirurgião responsável pelo Programa de Cirurgia Cardíaca no Estado, e o Dr. Arthur Soutelo. A equipe conta com um anestesista, um médico assistente, um perfusionista, um terapeuta respiratório e três enfermeiras. Atualmente, eles podem gerenciar doenças cardiovasculares rotina de adultos e alguns defeitos cardíacos congênitos. Esta equipe tem servido a população local por dez anos no estado.

Todas as operações cardíacas e implantes de marcapasso são realizadas no Hospital São Camilo, uma instituição filantrópica, que pertence a uma fundação católica com o nome “Sociedade Beneficente São Camilo”. Esta fundação tem uma cadeia de hospitais em diferentes locais do Brasil.

Atualmente, em Macapá, o seu volume anual é: 180 adultos (49% de válvulas, 46% de revascularização do miocárdio, 5% Aorta) e 60 marcapassos. Eles não realizam casos pediátricos, mas pretendem desenvolver esta subespecialidade agora. Durante a missão CardioStart, todos os casos pediátricos serão realizados de forma gratuita para os pacientes, agora e depois para ajudar os pais que são muito pobres e incapazes de pagar por uma cirurgia ou o tratamento fora do estado. A língua é o Português. E 10% são capazes de falar Inglês no hospital. Alguns estudantes de medicina e outros colegas irão ajudar com a tradução ao longo do dia de trabalho.

Assessoria de Comunicação Dr. Furlan
Graziela Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *