E você? O que pensa sobre o assunto?

Assessoria da deputada Marília Góes mandou o “release” que publicamos na íntegra aqui, aproveitando pra saber sua opinião sobre o assunto, que você pode postar na caixinha de comentários do blog.

Deputada Marilia Góes diz: Governador Camilo Capiberibe não quer o feriado, é contra a ideia, contra a proposta.

A decisão do governador é política. Ele é contra o projeto, porque eu, a autora da proposta, sou uma parlamentar de oposição.

Por causa dessa questão política, o governador se coloca contra uma proposta que pode trazer grandes benefícios para o povo amapaense.

Ele não consegue enxergar a  importância da Festa de São Tiago, da história de Mazagão.

Na propaganda, ele diz que valoriza essa festa, a cultura e a história de Mazagão e de São Tiago, mas na prática ele prova que não valoriza.

Se valorizasse essa história, essa cultura maravilhosa, essa festa extraordinária, ele perceberia que o feriado estadual é uma forma de o Estado ajudar a dar uma dimensão maior a essa manifestação singular do povo de Mazagão.

O Estado, como responsável pelo fomento à cultura, tem que dar esse passo, para que a festa de Mazagão ganhe a dimensão que merece, que seja conhecida e valorizada por todos os amapaenses, que seja conhecida e valorizada além das fronteiras do Estado.

Em vez de se colocar contra, ele deveria aproveitar o feriado como um momento especial para divulgar a festa em todo o Amapá, convidando todos os amapaenses a participarem de uma festa que é de todos.

Em vez de ficar contra, deveria se preparar para divulgar a festa também em outros estados, e nos países vizinhos, como fez com o carnaval.

Isso seria fundamental, também, para o fomento de atividades turísticas do Estado.

Em julho, as regiões Sul e Sudeste estão entrando em estações mais frios, e o Amapá, com  seu clima quente, em pleno verão, pode ser uma alternativa turística interessante. Ainda mais com um atrativo cultural, religioso e histórico como o da festa de SãoTiago.

Quando estivemos no Governo, sempre valorizamos a festa de São Tiago.

O povo de Mazagão reconhece isso.

Agora, no Parlamento, tomamos a iniciativa de propor a criação do feriado estadual em homenagem a São Tiago, porque consideramos que esta é uma festa de todos os amapaenses.

Ficamos felizes com a aprovação do projeto, por unanimidade, mas não ficamos surpresos, porque sabíamos que os colegas do Legislativo seriam sensíveis à proposta.

O que nos surpreendeu foi o veto do governador, porque imaginamos que ele teria grandeza para deixar de lado a questão político-partidária, para ficar ao lado do povo.

E nos surpreende mais ainda a decisão do governador, depois de seu veto ser derrubado na Assembléia, recorrer ao STF, para tentar barrar a criação desse feriado que pode trazer tantos benefícios para o Amapá e que é uma justa forma de valorização e reconhecimento do povo de Mazagão e de todos os amapaenses.

 

 

 

  • Prezada Dep.Marilia Goes, uma sugestão..
    Cada municipio do Amapá, tem um padroeiro e estão esperando a sua ajuda para como foi com Mazagão, virar feriado estadual.
    Aproveita…

    • Já pensou se dá mais loucura na cabecinha dele… Ainda bem que o Amapá só tem 16 municipios (Assim, 16 padroeiros). Já pensou se a gente tivesse os municipio que tem no Paraá ou em outros estados maiores… Nós não trabalhariamos mais… KKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkk…….

  • queremos um FERIADO ESTADUAL para minha querida SANTINHA SANTA ANA. Aqui tem muito mais eleitoreS, E se não criarem não votaremos em ninguem.

    • Concordo… A Feriado de Santa Ana é mais importantye do que o Feriado de São Tiago e São Jorge juntos. R srs rs rs rs…..

  • Esse tipo de feriado tem que ser bem analizado, pois alem do prejuizo financeiro, contraria uma grande parte da população, pois alem do lado financeiro tem o lado religioso, afinal de contas nao se pode enpurrar um feriado que beneficia uma religião a contra gosto de outras, o ultimo censo do IBGE diz bem claro que o Brasil tem 36% de evangelicos, isso pesa na opinião publica, alias esse tipo de pesquisa é usado apenas a efeito de amostragem,pois acho que a muito tenpo o Brasil deixou de ser o maior pais catolico do mundo, acho que a Marilia nao levou em conta isso, pra decretar um tipo de feriado desses tem sim que ouvir a população primeiro, alem de abrir um precedente vai que essa onda pega e começem a decretar feriado religioso a torto e a direita ai ninguem trabalha mais nesse estado, esse tipo de feriado tem que ser só sinbolico, se cair no meio da semana deixa pra comemo rar no domingo como se faz com o sirio de nazaré que acontece todo segundo domingo do mes de outubro…

  • Sugestões para Projetos de Feriado Estadual para a Deputda que gosta de Feriar: Santa Terezinha (em homenagem a ICOMI. pela estação do Trem em Serra do Navio).Santa Luzia em homenagem ao Pacuí e São Joaquim, idem. Santo Antonio, em Homenagem a Pedreira e N.S do Carmo, Idem. Santa Ana. Em Homenagem a Santana. NS do Livramento, em Homenagem ao Bailique.E mais outras 250 localidades que possuem santos de devoção no interior do Estado.
    MUleke, que acha que realmente é marcação do Camilo. Pra Deputado, quanto mais feriado melhor. Se for pro interior, principalmente com aquela diária de R$ 2.600,00 melhor ainda.

  • Esse release da dó, Esse povo tem tanto dinheiro, pq não paga algém que ao menos saiba escrever. E quanto ao feriado… Eu me pergunto se Mazagão tem condições de receber gente de tudo quanto é canto do País. Gente!!! o povo ainda dá ibope para a nobre parlamentar.

  • Li atentamente a discussão travada nas redes sociais relativamente à criação do feriado de São Tiago e chego à conclusão que as orientações e preferências políticas mudaram indevidamente o foco do debate, resumindo a discussão em bate boca inútil.

    Ora, considerando que constitucionalmente o Brasil é um país laico, ou seja, sem religião oficial, penso e, respeito os que divergem, que todo feriado religioso é inconstitucional.
    A inconstitucionalidade, pois, não exsurge apenas do laicismo, decorre ainda da violação ao principio da isonomia, já que uma vez criado um feriado cristão, teriam os adeptos da Umbanda, judaísmo, hinduísmo, entre outras religiões e crenças o mesmo direito.

    Aparte ao aspecto inconstitucional da lei, há um aspecto ainda mais relevante, consistente no custo econômico que os feriados impõe a economia local. Não conheço um estudo a respeito do impacto causado na economia amapaense, mas nacionalmente há diversos estudos que apontam que a soma de todos os feriados civis e religiosos ocasionam uma perda de 4% a 5% por cento do produto interno bruto nacional.
    Apenas como parâmetro, vejamos o exemplo do Município de Maringá, no Estado do Paraná, que com uma população de pouco mais de 357 mil habitantes, segundo estudos locais, tem uma perda a cada dia útil não trabalhado de R$ 27 milhões de reais. Ora, se importamos a metodologia usada no referido estudo a aplicarmos ao Estado do Amapá, com uma população quase duas vezes maior e por se tratar de Estado, certamente teremos uma perda bem mais significativa por cada dia não trabalhado.

    Portanto, em que pese os relevantes aspectos históricos e religiosos da festa de São Tiago, penso, repita-se, respeitando os que têm opinião contrária, que a criação de qualquer feriado religioso, além de inconstitucional é inoportuno e prejudicial à economia local.

    É minha opinião com o único proposito de elevar o nível do debate.

    • Concordo, se for feriado estadual. Mas acho interessendo o uso dos feriados municipais. Desde que não vire um festa de feriados!

  • Como deputada e bacharela em direito, a deputada Marília tem a obrigação de saber que existe lei federal (Lei 9.093, de 12 de setembro de 1995)que trata sobre feriados nacionais, estaduais e municipais. E deve saber também que lei estadual não se sobrepõe a lei federal. O que ele fez foi jogar pra galera e contou com o apoio dos pares dela na AL. Daí a certeza de que a tal lei vai cair no STF. Sugiro que ela leia o artigo de Marcela Tarif Roque, procuradora federal em exercicio junto ao Cade, sobre feriados, publicado no Conjur, nsob o título “No Brasil, nem todo feriado é oficial”.

    • Paulo,
      e pensar que na ALAP há uma Comissão de Constituição e Justiça para analisar a constitucionalidade e legalidade dos projetos de lei, além de uma “plêiade” de “aceçores”. Por outro lado, dia de Santa Ana é no dia seguinte ao de São Tiago, que tal 2 feriados seguidos emendados com um final de semana. Haja fígado!

  • Falou que o feriado tem muitos beneficios mas não citou nenhum.
    Faltou ideias para aparecer e cria-se um feriado.

  • A deputada Marilia Goes deveria ser projetos que fossem de encontro aos anseios da sociedade macapaense, e nao apresentar um projeto de lei feriando no Municipio de Macapá, quando se deveria somente ser feriado no Município de Mazagão, onde São Tiago é o padroeiro. Com todo respeito que eu tenho ao povo mazaganense, mas esse projeto já nasceu morto. Já imaginou se outro “iluminado” apresentar outro projeto idêntico a esse, querendo que Macapá pare um dia por causa do dia de Santa Ana, padroeira do Município de Santana. Sinceramente deputada, Vossa Excelência não consultou a sociedade macapaense se aceitava ou não esse feriado. O que a senhora fez, foi jogar para a plateia, e o tiro saiu pela culatra.

  • Essa deputada sabe muito bem o que diz a Lei, mas se faz de leiga pra enganar o povo que ela considera burro. Mas o pior é que ela ainda diz que esse feriado traz grandes beneficios econômicos para o Estado.É de dá dó mesmo. O nosso povo não merece esses políticos que tem. Precisamos de mudanças urgentes.

  • O discurso de sua excelência a deputada Góes cai por terra se analisarmos que durante 8 anos seu marido não asfaltou um só trecho da rodovia de acesso a Mazagão Velho,nem mesmo com asfalto “sonrisal”.

  • Concordo com as palavras do Jean abaixo. E sugiro que a Deputada encaminhe um projeto de lei para diminuir as diarias da assembleia e outro para diminuir o duodecimo do legislativo. Ai todos ficaremos felizes e aplaudiremos.

  • A Deputada deveria procurar fazer projetos que beneficiem realmente o Povo do Amapá e pensar no Povo,não nessa briga de poder,no qual seu marido teve e não honrou,o resultado todos já sabem.Não tente enganar o Povo,já chega.O Governador do Ap é o CAMILO.

  • A “magnífica” deputada tá precisando de um “TERAPIA”. TER A PIA cheia de louça pra lavar pra procurar o que fazer.

      • Triste e lamentável ver a capacidade de um ser enganador,desrespeito até à religiosidade,pq o Santo sempre foi festejado,independente de feriado.

  • Ela pensa que somos trouxas não pagaram nem a ponte (deixaram a conta pro Camilo pagar R$ 16 milhões) e agora dá uma de bom moço.

  • “…para o fomento de atividades turísticas do Estado.” Palavras de quem teve a oportunidade de investir na infraestrutura para atrair turistas e nao investiu! Turista não vem do Sul por causa de um feriado no Amapa. Ora, não somos trouxas! Honrado povo do Mazagão, cobrem projetos que realmente beneficiem esse belo municipio. Nao se deixem enganar.

    • É isto mesmo,mais enganação desses caras de pau.Usar uma festa popular e de tradição do mazaganense p/tirar proveito politico.Ficou 08 anos no poder e não propos este feriado náquela época pq? Agora vem com toda essa religiosidade,desrespeito ao Santo e à seus devotos.Tomara São Tiago proteja o povo de Mazagão e todos do estado,que não permita a volta ao poder, desses ai, São Tiago é mais,muito mais.

  • A De putada Marília Góes e seus pares que aprovaram este absurdo são um bando de idiotas. Só vivem economizando a pouca inteligência que tem. Se continuar desse jeito, teremos em breve, no mínimo, mais 15 feriados estaduais em homenagem aos padroeiros dos demais municípios. Só aqui no Amapá acontecem essas coisas. A Rede Globo está prontinha para divulgar essas imbecilidades.

  • Ta faltando para esses politicos tds do AMAPA e aprenderem ser um pouco mais HUMANISTA… sabe o quer dizer…
    Olhar mais ao px, ajudar de verdade de coracao um pedinte que bate a sua porta, ajudar aquele que mora no alagado na hr da chuva… ajudar a comprar o remedio de que nao tem posse…
    Sem olhar a quem, nao pela politica…mais pela vontade do coracao.
    A PALAVRA CARIDADE….PRECISA PENETRAR NO CORACAO DE CADA UM….
    Antes da póliticas eram pessoas comuns hoje eles agem se achando DEUS…
    E td os dias as coisas mudam de lado, e nk sabemos do amanha….. esse comentario serve para tds os politicos do AMAPA… UM LEITO DE HOSPITAL, QDO SE TEM UM ENFERMIDADE TERMINAL…
    SERA MT TARDE PARA ARREPENDIMENTO…

  • O momento FAMA que eles tiveram ja passou e esse SE DEUS QUISER NK MAIS vai voltar, pq o AMAPA nk foi tao falado de forma horrorosa qdo eles estavam no poder, a minha familia ate hj me enche o saco morando em outra cidade eles me questionam que na cidade que eu moro de PREFEITO A PRESIDENTE DO TCE, GOVERNADOR, PRIMEIRA DAMA, ENFIM UM MONTE QUE FORAM LEVADOS PELA PF… E EU DIGO QUE AINDA GOSTO DE MORAR AQUI PQ AQUI AINDA TEM SOSSEGO…. ELES ME DIGEM PARA EU POUPA-LOS….
    E que isso nao seja nk mais esquecido e eles deviam era ter se mudado era de cidade…. pq a vergonha foi mt…
    e essa de participar de movimentos religiosos ja ta mt manjado… e desgastantes para a imagem deles… ta na hr de se tocar…..

  • Meu caro professor Quaresma, experimente ir de encontro a um muro e veja o que lhe acontece. Nos bons tempos do IETA, meu mestre Aurélio Lobato, professor de porguguês, ensinava que o que vai de encontro vai contra (mas como as coisas mudam…) E mais, São Tiago sequer é o padroeiro do povo de Mazagão, e sim Nossa Senhora da Assunção. sem desmerecer a importancia de São Tiago, lembrado no mesmo dia em diversas cidades e municipios do país, mas sem feriados estaduais ou feriado nacional.

  • simplesmente o Governador fez certo, nós temos nosso padroeiro. E não é São Tiago, o feriado cabe a Mazagão, não a Macapá.

  • É vergonhosa a atuação de nossos parlamentares, ganham uma fortuna para criarem feriados e outros projeetos que não influenciam na vida da população.Por que não colocam em votação projetos que valorizem a saúde, a segurança publica? Será que seria uma forma de barganhar interesses mais particulares? Na realidade, para ser politico é indispensável não ter vergonha. A memoria é uma vaga lembrança, pude ouvir outro dia de um dos envolvidos em fraudes a seguinte frase: “Isso é perseguição, em 2014 o titio vai voltar e tudo vai ser como antes”. quer dizer, um pobre pai de familia se roubar uma lata leite pega uma peia da policia, pode até cair na penitenciaria, enquanto esses renomados senhores se apossaram de milhões dos cofres publicos e estão ai ricos, com a cara envernizada, dizendo em baixo tom: como esses pobres são idiotas e faceis. Mas é issso, essa lama não é de agora. Falando em lama, eleitores avaliem seu voto, não vote naqueles que tem como projettos: dia muncipal do melody, dia muncipal do futlama, dia municipal do tacaca, dia municipal do vatapa, dia municipal da maniçoba, dia municipal do tucupi e outros projetos bizarros. E a população onde fica?

  • Sugiro a criação do Feriadão Estadual de 10 a 12 de Setembro, Triduo de São Noronha ( Ministro so STJ que autorizou a Operação Mãos Limpas)
    Alessando

    • Parabéns pela sugestão, assino em baixo.Só falta a Deputada Marília Góes apresentar a proposta !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *