E hoje começa o Amazontech

Novos rumos para ciência, tecnologia e negócios sustentáveis é o tema do Amazontech no Amapá

A 8ª edição do Amazontech promove competitividade aos pequenos negócios amazônicos, pelos pilares da ciência, tecnologia, inovação, mercado e políticas públicas. A estrutura do evento no Amapá terá uma área de 45 mil m²

 

Fernanda Picanço

 

Macapá será sede do maior evento de sustentabilidade da Amazônia Legal, o Amazontech 2012, que acontece no período de 13 a 17 de novembro, no Complexo Meio do Mundo, abrangendo o Monumento Marco Zero do Equador, Escola Sambódromo de Artes Populares e Cidade do Samba. O evento é uma realização do Sebrae, Governo do Estado do Amapá (GEA), Embrapa e Unifap.

O Amazontech segue um ciclo de realização nos nove estados da Amazônia Legal, entre eles, Boa Vista–RR (2001), Manaus–AM (2002), Rio Branco–AC (2003), Cuiabá–MT (2004), Belém–PA (2006), São Luís–MA (2008), Palmas–TO (2011), Macapá–AP (2012) e em Porto Velho–RO, completa o ciclo em 2013.

O evento conta com mais de 60 expositores dos estados da  Amazônia Legal, entre empresas e  instituições de ciência e tecnologia, a expectativa é receber 30 mil visitantes e a participação de caravanas de empresários e produtores dos estados de Amapá, Tocantins, Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia e Roraima.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae, Alfeu Dantas Junior, o Amazontech proporciona desenvolvimento em todas as áreas, movimenta a economia local, turismo e cultura, além da transferência de conhecimento em nível internacional com a apresentação de tecnologias regionais.

O governador Camilo Capiberibe, disse que o Governo do Estado é parceiro do Sebrae na realização do Amazontech pela importância do evento, não somente para a Amazônia, mas para todo o Brasil. “Seremos vitrine e palco das discussões de políticas, de inovações tecnológicas, aliadas ao desenvolvimento sustentável que irão melhorar nossa qualidade de vida. Estamos investindo R$ 1 milhão de reais, disponibilizando logística e oferecendo total apoio para que o Amazontech aconteça de forma organizada e com previsão de excelentes resultados para o planeta”.

O diretor superintendente do Sebrae, João Carlos Alvarenga, informa que o Amazontech será um marco para o estado e que não vem pra resolver os problemas da Amazônia, e sim para se lutar e discutir de que forma se pode mudar esses problemas, “queremos abrir novos caminhos, para que gestores, técnicos e políticos, possam discutir esses gargalos. Se nós, aqui na Amazônia, temos mais de 98% de pequenos negócios, precisamos realmente fazer com que esses empreendedores tenham acesso a inovação e a tecnologia e desenvolvam de maneira sustentável seu negócio”, argumenta.

O secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Antônio Cláudio de Carvalho, afirma que o Amazontech é o maior evento da Amazônia onde se oportuniza o encontro dos agentes de negócios com as demandas sociais, entidades de ciência e tecnologia e dirigentes públicos e que durante o evento discussões e encaminhamentos serão promovidos, visando transformar as opções e inovações tecnológicas disponíveis, em atividades econômicas que contribuirão para a melhoria da qualidade de vida e do desenvolvimento sustentável dessa específica região do planeta.

O chefe geral da Embrapa Amapá, Silas Mochiutti, falou que a Embrapa, é parceira do evento desde 2001, quando aconteceu a primeira edição em Roraima e que o Amazontech surgiu numa parceria entre Embrapa e Sebrae em Roraima, e desde então, vem trabalhando nas questões que envolvem tecnologia e inovação. A Embrapa no Amazontech mostra a oportunidade de diversas tecnologias, e esse ano o marco é a Vitrine Tecnológica que será construída no meio do mundo.

O reitor da Unifap, José Carlos Tavares, diz que a parceria no evento contribui na valorização da Amazônia. “A Universidade Federal do Amapá, irá participar do Amazontech apresentando trabalhos de pesquisas científicas e realizando o Fórum de Reitores da Região Norte”, finaliza o reitor da Unifap, José Carlos Tavares.

Estrutura

O Amazontech é considerado um evento de grande porte. Montado numa área de 45mil m², no Complexo Meio do Mundo, em Macapá, que abrange o Monumento Marco Zero do Equador, Escola Sambódromo de Artes Populares e a Cidade do Samba.

No Portal dos Estados, os nove (9) estados da Amazônia Legal brasileira estarão apresentando oportunidades de negócios no turismo, cultura e gastronomia como fonte de promissores investimentos na região.

A Conexão dos Negócios é de abrangência regional e internacional, com demonstração de produtos e serviços da Amazônia, a partir da utilização sustentável dos recursos naturais, composto por Empório de Artesanato,  Exposição Empresarial e Show Room da Beleza.

No Empório de Artesanato estão produtos com identidade da Amazônia Legal, Exposição Empresarial com produtos e serviços inovadores e Showroom da beleza com produtos e serviços tecnológicos para o segmento.

A Conexão da Diversidade Tecnológica é interativa, mostra diversas possibilidades de tecnologia na qual o público poderá, além de conhecer, experimentar seus usos e benefícios. A área apresenta estandes com exposição de tecnologias e inovação. É composta pelos espaços Exposição de Instituições de Ciência e Tecnologia, Exposição de Protótipos e Vitrine Tecnologia.

Na Exposição de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) acontecem demonstrações de processos produtivos e tecnologias desenvolvidas pelas ICTs,  com base em pesquisas aplicadas de interesse de mercado.

A Exposição de Protótipos é uma amostra de experimentos práticos e protótipos de interesse científico, tecnológico e de mercado.

Na Vitrine Tecnológica de Produtos Vivos acontece a exposição de agronegócios em campo experimental, com o objetivo de promover a difusão de conhecimentos científicos e tecnologias, e a inovação para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Escola Sambódromo e Monumento Marco Zero

 Nestes espaços o público terá acesso à Conexão do Conhecimento, onde haverá palestras, oficinas, fóruns e debates com foco em inovação, gestão, tecnologia, mercado, casos de sucesso e sustentabilidade socioeconômica–ambiental das principais cadeias produtivas da região amazônica.

 

Especificamente, na Escola Sambódromo serão realizadas as palestras, oficinas, seminários e cozinha experimental; já no Monumento Marco Zero ocorrem eventos fechados e de caráter estratégicos tais como painéis, fóruns, seminários, encontros e mesas redondas para debater e propor políticas públicas  de interesse dos pequenos negócios e para o desenvolvimento da Amazônia.

Acesso e capacitação

O Amazontech tem entrada franca e durante os cinco dias, oferece ao público visitante conhecimento, inovação e oportunidades de negócios sustentáveis.

No estacionamento do Estádio Zerão será a Conexão da Cultura. Voltada à arte e cultura amazônica em seus diversos ritmos, cantos, danças, será o espaço da Praça de Alimentação para degustação de gastronomia típica, ao som de diversificada programação cultural.

Para o acesso a área do Amazontech serão disponibilizadas duas entradas, uma na Cidade do Samba, com 30 guichês, sendo um (1) para pessoas com deficiência, adaptados segundo a legislação; dois (2) para atendimento bilíngue inglês/francês e um (1) para intérprete em Língua Brasileira de Sinais (Libras) acompanhados de 10 totens de autoatendimento. A outra entrada será pelo Sambódromo para as capacitações técnicas (palestras, seminários e oficinas), com 20 guichês, sendo um (1) para pessoas com deficiências, dois (2) para atendimento bilíngue inglês/francês e um (1) para intérprete em Libras e seis (6) totens de autoatendimento.

 

 

Serviço:

Amazontech 2012:

Assessorias de Imprensa:

Sebrae – (96) 3312-2832 / 9115-7471

Secom (Governo do Estado do Amapá) – (96) 913-7463

Setec (Governo do Estado do Amapá) – (96) 8100-6773

Embrapa – (96) 4009-9587 / 8137-7559

Hot Sit: www.amazontech2012.com.br

Twitter: @amazontech2012

Facebook: www.facebook.com/amazontech2012

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *