Do Diário do Amapá, hoje

“É tudo mentira; barulho político; um delegado de polícia não pode indiciar um deputado; isso só compete a desembargadores, no caso de inquérito aberto em Tribunal de Justiça”.
Assim o presidente da Assembleia Legislativa, Moisés Souza, reagiu pelo telefone ao indiciamento de sua pessoa pelo delegado Leandro Vieira Leite, ontem.

O indiciamento de Moisés Souza foi feito de forma indireta, ou seja, sem a presença dele perante a autoridade policial. Isso ocorreu porque o deputado não atendeu à intimação do oficial de polícia pedida pelo delegado Leandro Leite.

Ontem, o presidente da Assembleia Legislativa não quis falar de detalhes sobre a acusação que pesa contra ele na Polícia Civil do Estado do Amapá.

O deputado Edinho Duarte, primeiro secretário do legislativo estadual, que conseguiu obstruir pelo menos durante 72 horas o seu indiciamento pelo delegado Leandro Leite, através de habeas corpus impetrado na Justiça, não quis falar com o argumento de que não quer fazer retaliações.

A propósito do habeas corpus a favor de Edinho Duarte, o deputado Moisés Souza falou que no despacho do desembargador Raimundo Vales consta que parlamentares só podem ser indiciados por autoridades do Poder Judiciário.

As investidas contra o presidente e o primeiro secretário da Assembleia Legislativa fazem parte da Operação Eclésia, movimento de investigações que o Ministério Público vem fazendo contra a Casa de Leis.

O delegado geral de polícia civil, Tito Guimarães, observou, ontem, que com a abertura do lacre da documentação apreendida na casa de deputados e no Anexo da Assembleia Legislativa, o Ministério Público vai continuar com as investigações da Operação Eclésia. Com isso, prevê a autoridade policial, outros indiciamentos deverão ser feitos.

 

  • os ratos estão se entocando no porão esses guelos é só o fio da meada, tem que investigar o Dep:Federal Evandro Milhomem quando o mesmo estava no comando da cultura no Amapá que tem muita coisa pra debaixo do tapete, TCE mais cem milhões de desvio…cadeia pra este povo…o que eu acho dificil

  • QUEREMOS TAMBÉM O NOME DOS RESTANTES DOS DEPUTADOS. BANDO DE LARÁPIOS DE RECURSOS PÚBLICOS. PARABÉNS DRA IVANA CEI. MULHER DE RAÇA, DE FIBRA, DE PALAVRA.

  • Falta conhecimento jurídico ao Sr. Moisés Souza. Quem disse que deputado não pode ser investigado? Talvez o “nobre” deputado esteja confundindo investigação com processo. Parece que o PRESIDENTE DA aLEPA entende só de orçamento milionário. São essas pessoas que o eleitor desavisado escolhe para representá-lo. É uma pena!

  • À QUEM INTERESSAR ME POSSA RESPONDER!

    Para que serve a Escola do Legislativo Amapaense? Por quê em algumas vêzes o Legislativo quer exercer atividades que são de alçada do Executivo? Pra que, afinal, serve a Assembléia Legislativa do nosso Amapá?

    • DESVIA O DINHEIRO. COMO GASTAR 152 MILHÕES. TEM QUE INVENTAR MEIOS DE QUEIMAR O DINHEIRO. NOTA FRIA AINDA É POUCO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *