Desembargador Rommel Araújo é eleito presidente do TJAP para o biênio 2021-2023

Novos dirigentes do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) foram eleitos na manhã de hoje (02/12), durante a 825ª Sessão Ordinária do Pleno Administrativo, para o biênio 2021-2023, com posse em março do ano que vem. O desembargador Rommel Araújo será o novo presidente da Corte, que terá como vice-presidente o desembargador Carlos Tork, como corregedor-geral o desembargador Agostino Silvério Junior e como diretora da Escola Judicial do Amapá a desembargadora Sueli Pini.

A Corte também elegeu os desembargadores Gilberto Pinheiro e João Lages para a composição da nova gestão do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá também para o biênio 2021-2023. O desembargador Adão Carvalho teve seu nome aprovado para a Ouvidoria do TJAP e para a suplência do TRE/AP na mesma sessão. (ACESSE A INTEGRA DA ENTREVISTA AQUI).

Para o desembargador-presidente, João Lages, “é certo que não haverá solução de continuidade, porque conheço o desembargador Rommel, que chegou ao Amapá junto comigo como aprovados no primeiro concurso público para a magistratura estadual”. O chefe do Poder Judiciário ressaltou ainda que “passamos pela pandemia e asseguramos o ouro no Prêmio CNJ de Qualidade e temos certeza que a gestão do desembargador Rommel avançará muito mais”.

O futuro presidente da Corte, desembargador Rommel Araújo, disse que “nos próximos dois anos vamos trabalhar sempre em prol da unidade deste Tribunal, pensando sempre no que é melhor para a instituição Poder Judiciário com foco na boa prestação jurisdicional”. O magistrado destacou ainda “a valorização dos magistrados, servidores e colaboradores, na perspectiva do ser humano, para que todos executem suas tarefas com satisfação e alegria e a boa vontade que sempre norteou a Justiça do Amapá”.

O magistrado complementando ainda que entende “não existir nenhuma diferença entre o desembargador e o servidor que atue na limpeza do ambiente, porque todos merecem ser tratados com respeito e receber a atenção devida”. Disse ainda que “ano que vem, quando ultrapassarmos a pandemia que bateu à nossa porta ceifando a vida de pessoas queridas, possamos refletir e nos tornarmos melhores, e que essa melhoria possa refletir na entrega da jurisdição”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *