Defesa Civil em alerta para ajudar desabrigados no interior

Chuva intensa aumenta volume de água na represa da Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes e provoca alagamentos

O governador Camilo Capiberibe convocou técnicos da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) para mapear as áreas alagadas e famílias afetadas com a enchente nos municípios de Ferreira Gomes e Porto Grande, sudeste do Amapá.

Militares da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros também foram acionados tão logo o volume de água do rio Araguari começou a crescer, prejudicando muitas famílias. O motivo seria as fortes chuvas na cabeceira do rio em Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio, cujo volume de água quase ultrapassa o limite na Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes.

Em Porto Grande, o Igarapé “Lava Saco” transbordou e provocou alagamentos em dois bairros, consequentemente, Central e Matadouro, cuja maré subiu 2,30m de acordo com a régua pluviométrica.

O comando da operação é do major Estácio Janary, que estar monitorando o movimento da maré de hora em hora. Segundo ele, o nível da água chegou a 2 metros acima do normal na última sexta-feira, 8, quando três comportas da Hidrelétrica Coaracy Nunes foram abertas. Neste domingo, a maré chegou a 2,30m.

Preliminarmente foi detectado que 70 famílias ficaram desabrigadas e cerca de 1.240 pessoas foram afetadas diretamente nas zonas urbana e rural do município.

Várias casas estão abandonadas por seus proprietários que foram obrigados a carregar apenas alguns móveis e ir para casa de parentes. O prefeito de Ferreira Gomes, Valdo Isacson Monteiro, disse que já existem abrigos preparados para atender aos necessitados, mas por enquanto, as poucas famílias se alojaram em casas de amigos ou parentes.

Nos dois municípios, as famílias vítimas da enchente estão recebendo toda ajuda necessária, como água, cesta de alimentos, medicamentos e atendimento social. Os técnicos vão permanecer na região até que o problema seja solucionado.

José Maria
Assessor de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *