Da Série: Pagando king-kong nacional

Deu no Estadão

Eleições 2012

04.setembro.2012 15:43:48

Um prefeito sob controle judicial

Candidato à reeleição, o prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT), lidera as pesquisas, apesar de uma restrição judicial que é a anticampanha, por expor seu envolvimento em um esquema de corrupção bilionário. Ele não pode frequentar locais públicos como bares, restaurantes e similares e também está impedido de deixar o Estado por um período superior a 30 dias, sem autorização de um juiz. Só faltou a tornozeleira eletrônica.

Como as restrições se estendem até outubro de 2013, se for eleito será um prefeito sob “liberdade condicionada”, pois além dessas medidas ainda tem que comparecer em juízo de cinco em cinco meses. Apesar de tudo, como não tem condenação por órgão colegiado, não se insere no contexto do ficha-suja.

 

Góes cumpre acordo judicial firmado há cerca de um ano. Antes ele havia passado dois meses preso, flagrado na operação “Mãos Limpas”, da Polícia Federal, que desmantelou uma quadrilha instalada nas cúpulas dos três Poderes, nas esferas estadual e municipal do Amapá, em setembro de 2010.

Presidente do inquérito, o ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), expediu ordens de prisão contra o então governador do Estado, Pedro Paulo Dias (PP), o ex-governador e candidato ao Senado, Waldez de Góes (PDT), o presidente do Tribunal de Contas, Júlio Miranda Coelho, secretários estaduais e municipais de governo e empresários. A ordem de prisão contra Roberto Góes viria três meses depois, em dezembro. Afastado do cargo, ele só reassumiria a prefeitura em fevereiro de 2011.

Todos eles ainda são alvo de investigação pelos crimes de corrupção ativa e passiva, peculato e fraudes a licitações. O relatório final da Polícia Federal concluiu que a quadrilha roubou, aproximadamente, R$ 1 bilhão dos cofres públicos nos últimos dez anos. Ao governo e à prefeitura, a PF atribuiu o desvio de pelo menos R$ 400 milhões. Entre os bens da quadrilha apreendidos durante a operação, estavam um jato Cessna, uma Ferrari e um Maserati.

A ação penal a que Roberto Góes responde junto ao Tribunal de Justiça do Amapá – que resultou nas medidas restritivas da liberdade de ir e vir – decorre de sua prisão em flagrante, no dia 10 de setembro de 2010, pelo porte ilegal de arma de fogo. Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão da operação que reuniu 600 policiais federais, foi encontrada em sua residência uma espingarda calibre 12, com 16 cartuchos. Ele admitiu que a arma era sua, “presente de um primo”.

A advogada de Góes, Gláucia Oliveira, ressalta que seu cliente “não foi condenado”, é ficha limpa e pode fazer campanha como os outros candidatos, até 22 horas ou até meia-noite, nos dias de comício.

Se Góes desobedecer qualquer uma dessas restrições, volta a responder à acusação penal. Na hipótese de condenação pelo Tribunal de Justiça, onde tem foro privilegiado, ele se tornaria ficha-suja.

Numa das ações mais recentes das Mãos Limpas, em junho deste ano, o ministro Noronha manteve o afastamento do presidente do Tribunal de Contas, Júlio de Miranda Coelho, e de mais cinco conselheiros.

Os inquéritos foram desmembrados e a investigação contra Roberto Góes, Pedro Paulo e Waldez de Góes – hoje coordenador da campanha de Roberto à reeleição – foi enviada ao Tribunal Regional Federal da 1a Região, já que os ex-governadores perderam o foro privilegiado.

http://blogs.estadao.com.br/joao-bosco/um-prefeito-sob-controle-judicial/

    • Não precisa nem ter uma Espingarda 12 (Robertinho – Posse ilegal de arma de fogo da cadeia!). Os caras mais velozes e experientes (os de colarinho branco) são mais feras para sumir com o dinheiro público do que reeducando do IAPEN.

  • Enquanto no debate entre candidatos a prefeito de São Paulo, a citação do nome do senador Randolf como o melhor senador do Brasil nos enche de orgulho, temos que engolir essa vergonha e, o que é pior, tem gente, esclarecida, que ache que o atual prefeito é o melhor pra nossa cidade.

    • Sangue de Jesus. O povo tá ficando louco! O Roberto não foi mehor para Macapá! Foi pior que João Henrique e, mais… do que Azevedo Costa! Os dois últimos foram criancinhas perto do Robertinho Papuda!!!

  • Os eleitores desse prefeito são muito cara de pau não coragem de reagir, o povo tem que ser mais esclarecido, temos que divulgar essas aberrações.

  • Micão tb tá pagando o povo que esta colocando esse “ficha suja” em 1º nas pesquisas.Vergonha Nacional é este nosso estado,paga p/fazer feio lá fora.Botar essa quadrilha de volta é muito gostar de ser enganado.AH! povinho.

      • Infelizmente, não é simplesmente burrice. Acreditava nisso. Falta de informação… Informação que eu mesmo e muita gente não confia que seja verdade contata mil vez na televisão pela própria propaganda paga pela prefeitura(Robertro Goes – nosso dinheiro), pela probreza do povo (fácil de ser manipulado) e pela esperteza dos mais cultos (por causa de cargo e favores) e muitas coisas mais… Pelo telha… Pela madeira…Muita madeira… Pelo dinheiro… Pelas cestas básicas… Infelizmente, o sistema é podre! Os mals políticos vivem da desgraça do povo!

  • Eu ja contei essa histiria aqui, todos os anos eu passo as minhas ferias em fortaleza, devido minha avo ter casa la, nas ferias de 2010 foi diferente ao chegar la servi de piada para todas as minhas colegas que dizian “mulher na tua cidade so tem politico ladrao tudo preso” Em janeiro passado eu nao fui de ferias mas ja tinha preparado a resposta que eu ia da para elas neste ano”e voces tem o melhor senador do Brasil nos temos “e agora se roberto se relege terei que escutar chacota de novo cade meu orgulho de ser amapaense.

  • Novidade fresquinha! Randolf pensa em tranferir seu domicílio eleitoral pra Sao Paulo na intençao de ser candidato a Presidente da República. Bacana pro Brasil! Ruim fica pro Amapá, já que ele nao anda muito por aqui e dedica-se a Sao Paulo, Goiás e etc. Vale ainda ainda dizer, que como muito da esquerda radical do Brasil, o partido ensolarado conta apenas com o discurso pois que o PSOL já fez acordo como DEM de DAVI e com JORGE AMANAJÁS (pelos boatos ex-tucano). De uma tacada só, abandona o Amapá, fecha aliança com o herdeiro de PFL e ainda com o Representante mais pujante do capital agroindustrial no Amapá.
    Nao que eu ache que são alianças políticas más. Só fico perplexo de como é diferente o discuro, da prática!
    O princípio básico do PSOL é o mesmo dos demais particos políticos por ele tão criticados: Em eleiçao vale tudo. Só não vale perder.
    Mas mesmo assim, vai!

  • Asistindo o programa politico dos candidatos a veriador eu fico indiguinado quando um candidato fala em onestidade e respeito que vai ter com o povo,mas ao fundo esta um doze que contradis tudo isso meu pai ja falou que esta esperando um deles aqui em casa, para pergunta se eles nao tem vergonha na cara! Vamos faser uma canpanha faça o mesmo e deixe eles constragidos.

    • Luiza, tem candidato que diz ” ta na hora de mudar , vamos acabar com essa roubalheira ” , mas tá com o 12 no fundo. É sem noção total.

    • Meus avós já diziam: diga com quem tu andás e eu durei quem tu és. Outra: minha mãe cansa de falar: só passa vergonha quem tem vergonha na cara! Esse povo quer que o povo se exploda!

    • Da fila rumo a papuda.
      E , caso ganhe ( Deus nos livre, pq ele é amapaense), quem vai governar é a Telma Gurgel. Aí vc vai ver quantos predios novos vão subir, pelas bandas de cá.É só isso que o filhinho dela quer.Lotes legalizados nunca mais, vão ser tudinho deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *