Cultura e cotidiano dos amapaenses inspiram filmes lançados pelo governo

O Governo do Estado lançou nove produções cinematográficas que retratam a cultura, a história e o cotidiano do povo do Amapá.
A programação de exibições faz parte das comemorações do aniversário de Macapá. O primeiro dia do evento ocorreu na sala Cine João XXIII, do Cine Imperator. Já na quinta-feira, 6, o evento segue no Teatro das Bacabeiras.
Profissionais da indústria cinematográfica, entre atores, produtores e diretores, participaram do lançamento. Além desse público, também foram convidados: autoridades, imprensa e personagens que inspiraram as produções.

Presente na cerimônia, o governador Waldez Góes frisou que o projeto valoriza a cultura amapaense e movimenta a economia local através da indústria cinematográfica – foram gerados empregos 300 diretos e outros 800 indiretos.
“Temos características que nos permitem fazer cinema como as riquezas culturais, exuberância de nossa natureza e profissionais preparados. E todo esse processo traz reflexos na economia local”, disse.

Além dessas nove produções, outras três ainda serão lançadas até o fim do ano. Os trabalhos são frutos do 1º Edital de Audiovisual do Amapá, projeto lançado em 2017. Ao todo, são R$ 2 milhões de investimento Agência Nacional de Cinema (Ancine) e R$ 1 milhão de contrapartida do Governo do Estado.

O produtor Aron Mirando, 29 anos, dedicou um terço da vida para o trabalho no audiovisual. Ele participou da produção dos curtas “Solitude” e “Passar a Chuva” e do telefilme “A Montanha Dourada”.“É um momento histórico para o cinema amapaense, resultado de uma luta das pessoas que trabalham nesse processo. É muito bom estar numa sala de cinema assistindo produções nossas, com as quais as pessoas daqui vão se identificar”, destacou.
Depois do lançamento, os nove filmes serão exibidos na TV Cultura do Pará. Ainda não foi definido as datas para essa difusão.

Segundo dia
Aberto ao público, a programação de exibições das nove produções cinematográficas será realizada na quinta-feira, a partir das 19h, no Teatro das Bacabeiras. A classificação é livre.
Produções
Os trabalhos apresentados retratam desde histórias de garimpos do interior amapaense ao cotidiano de moradores da periferia da capital. Confira neste link as sinopses das produções!
Entre os nove produtos cinematográficos, há dois curtas-metragens de ficção:
Para Sempre
Açaí
Quatro curtas-metragens documentários:
Utopia
Passar a Chuva
Encantados do Cri-u
Sacaca -A Lenda
Um curta-metragem de animação:
Solitude
Dois telefilmes:
A Montanha Dourada e
Super Panc Me

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *