Covid-19: Amapá chega a 30 mil casos, mas mantém números da doença em queda

O número oficial de infectados cresceu devido à testagem em massa feita em parceria com laboratórios de fora do Estado – como Evandro Chagas, em Belém (PA) e a Fiocruz, no Rio de Janeiro (RJ).

O boletim informativo sobre a situação do novo coronavírus no estado desta segunda-feira, 6, mostrou que o Amapá atingiu a marca de 30.004 casos confirmados de covid-19.

Apesar da simbologia do número, os dados dos últimos dias mostram os efeitos redutores das medidas de enfrentamento adotadas pelo Governo do Amapá, em parceria com as prefeituras.

A taxa de recuperados, por exemplo, se aproxima de 60% – atualmente está em 59,4%. O estado também reduziu o número de amostras acumuladas, que agora estão em 4.429 – indicador que chegou a ficar acima de 10 mil por vários dias.

Esse número deve cair ainda mais nos próximos dias com os resultados das 3 mil amostras enviadas para o Instituto Evandro Chagas, na última quinta-feira, 2. Isso porque o Amapá está entre os estados que proporcionalmente mais consegue diagnósticos de covid-19. O número oficial de infectados cresceu devido à testagem em massa feita em parceria com laboratórios de fora do Estado – como Evandro Chagas, em Belém (PA) e a Fiocruz, no Rio de Janeiro (RJ).

LEIA MAIS: Com testagem ampliada, Amapá aumenta capacidade de rastrear casos positivos de covid-19

Ontem, 5 de julho, a capital Macapá e outros 10 municípios não registraram nenhum novo caso confirmado, apenas descartados.
Já no boletim informado pelas prefeituras nesta segunda-feira, o número total de novos casos é 121, destes, 28 na capital Macapá. Os demais 93 estão distribuídos em 8 municípios. E 5 municípios amapaenses (Serra do Navio, Vitória do Jari, Tartagalzinho, Cutias do Araguari e Pracuúba) estão há dois dias sem registro de novos casos.

Outro dado importante que aponta a redução dos casos é a taxa de letalidade (número de mortos em relação ao de infectados, do Amapá, que também continua entre as mais baixas do país, 1.5% – atrás de apenas de Paraná e Mato Grosso do Sul.

Apesar disso, o Governo do Amapá prossegue com o cinto do isolamento social apertado. Ainda estão em vigor as medidas de distanciamento e funcionamento de algumas modalidades de empreendimentos para evitar aglomerações e cenários favoráveis à disseminação do vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *