Convênio entre GEA e governo federal é o início da solução de problemas de saneamento e saúde no AP

A solução para o problema de saneamento básico no Amapá começou a ser resolvido nesta terça-feira, 30, com a assinatura do convênio entre os governos federal e estadual, no valor de R$ 16,7 milhões. O investimento está sendo feito pelo Ministério das Cidades, por meio da Caixa Econômica Federal, para que sejam elaborados projetos capazes de garantir a captação de recursos para sua execução. Este foi o maior valor adquirido pelo Estado para planejamento de um único setor, neste caso, saneamento.

O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Ruy Smith, esclareceu que os projetos são para obras de esgoto e macrodrenagem de Macapá e Santana, os dois maiores e mais populosos municípios do Estado cobertos precariamente com rede de esgoto e saneamento. “O recurso para obras chegam se tiver projeto, mas para isso precisávamos desse aporte. Agora, o Estado tem possibilidade de colocar, nos dois municípios inicialmente, um sistema integrado de esgoto e drenagem”, disse.

“Este é um momento histórico, estamos plantando a semente da saúde no Amapá. Os canais, grandes problemas, serão urbanizados com a macrodrenagem. Foi preciso empenho, capacidade de gestão e determinação do Estado e dos parceiros em Brasília. Temos a credibilidade do governo federal. A não execução de projetos e devolução de recursos ficou no passado. Nosso governo é marcado pela responsabilidade com o dinheiro público e compromisso com a população”, disse o governador. Ele agradeceu aos Ministérios Públicos Estadual e Federal, aos parlamentares, em especial a deputada federal Fátima Pelaes.

 

Mariléia Maciel/Secom

  • Olha que bacana,e ainda tem gente que diz que o governador não esta fazendo nada.É muita “psica”(rsrs)de gente que torce p/o nosso Camilo não acertar na arrumação da casa.São muitos os sugadores que querem o retrocesso,prova disto,foi a votação apertada p/a PMM.Chega de individualismo,projetos familiares,a hs é de pensar em todos.

  • ESTÁ NA HORA SÃO QUASE DOIS SEM NADA DE OBRA. O AMAPÁ PRECISA INVESTIR EM SANEAMENTO BÁSICO, PRINCIPALMENTE ESGOTO. NOSSA CIDADE NOS BAIRRO MAS ANTIGOS TEM UM ODOR BASTANTE DESAGRADÁVEL. PARABÉNS SE FOR VERDADE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *