Com redução dos casos de covid-19, Governo do Amapá amplia horário do comércio e flexibiliza novas atividades

Medidas são válidas até de 6 de julho de 2021. Amapá ocupa a classificação laranja de risco de transmissão do vírus.

 

O Governo do Amapá adotou novas medidas de flexibilização de atividades para a retomada responsável e gradual das atividades econômicas e sociais. Entre elas, a ampliação do horário de funcionamento de atividades comerciais. O decreto com as medidas válidas até 6 de julho foi assinado pelo governador do Amapá, Waldez Góes, nesta segunda-feira, 21.

O avanço na retomada das atividades foi possível após análise do boletim epidemiológico, que apresentou redução nos casos de infecção do novo coronavírus. O Amapá ocupa a classificação laranja de risco de infecção da doença, com 14 pontos na avaliação, que apresenta risco moderado para o novo coronavírus.

O relatório aponta que nos últimos 14 dias houve redução de -36,09% no número de casos e de -46.43% do número de óbitos por conta da doença. Além disso, a taxa de ocupação de leitos com pacientes acometidos pela covid-19 na rede pública estadual é de 52.67% para UTIs adultos e 46,7% para leitos clínicos adultos, de acordo com relatório da Central Estadual de Regulação.

O relatório foi apresentado aos prefeitos durante reunião com o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp).

“Continuamos atuando no enfrentamento ao novo coronavírus, com as medidas de prevenção, reforço na assistência em saúde e a ampliação na entrega de vacinas aos 16 municípios para imunizar a nossa população”, afirmou o governador.

Com esses resultados, foi possível avançar na retomada das atividades. O comércio teve o horário ampliado, com atividades funcionando a partir de 8h, conforme esta tabela.

Para saber os horários das atividades clique aqui

Também está autorizada a realização de eventos sociais, coorporativos, técnicos e científicos, em ambiente aberto, fechado ou misto, de segunda a domingo, no horário das 7 às 22 horas, desde que seja comunicada a realização à Superintendência de Vigilância Sanitária, com antecedência de 24 horas, seguindo todos os protocolos de prevenção, entre eles 50% da taxa de ocupação do espaço do evento e até 50 participantes, com no máximo 10 funcionários em serviço.

Também poderão ocorrer atividades de ecoturismo e de visitas monitoradas em equipamentos turísticos, patrimônio histórico e áreas naturais, com no máximo 20 pessoas por grupo, conduzidos por guias de turismo registrados no Cadastur.

Permanecem suspensas:

Atividades em bares, boates, casas de show, teatros, casas de espetáculos e centros culturais;
Atividades de lazer em clubes e balneários públicos e privados, parque aquático e outros ambientes similares, incluindo eventos, passeios e festas realizados em embarcações, ônibus, sítios/terrenos e similares;
Agrupamentos de pessoas e veículos em locais públicos e privados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *