Com 3,4 mil casos de malária, Santana decreta situação de emergência na saúde

Por Jéssica Alves do g1

Com o total de 3.480 casos confirmados de malária, o município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, decretou estado de emergência na manhã desta terça-feira (28), para conseguir contratar pessoal e adquirir equipamentos para o combate da doença na cidade. O prefeito em exercício de Santana, Francisco Oliveira, informou que, após a assinatura do decreto, serão solicitados recursos para que materiais e equipamentos especiais sejam adquiridos pelo município e, assim, intensificar o combate ao surto.

Moradores de vários bairros apresentaram sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, entre outros, segundo a prefeitura. De janeiro até o dia 23 de novembro, o número de pessoas com malária era de 3.033. Em mais 5 dias, o número ultrapassou os 3,4 mil pacientes.

Prefeito em exercício, Francisco Oliveira (de camisa quadriculada), e secretario de saúde, Rosivaldo Albuquerque (Foto: Agência Santana/Divulgação)

“Vimos a necessidade de fazer o decreto devido a este grande número de casos que estão ocorrendo. Assim vamos utilizar os recursos para a compra de equipamentos e investir no combate ao mosquito transmissor. Estamos fazendo o decreto para resolver esse problema e acabar de vez com essa praga”, enfatizou Oliveira.

Em 2016, foram registrados 1.355 casos. O secretário municipal de saúde, Rosivaldo Albuquerque, informou que equipes iniciaram a instalação de mosqueteiros nas residências e que solicitaram do governo um estudo para iniciar ações de fumacê na região.

“A primeira medida será adquirir os equipamentos e materiais. Também vamos buscar parcerias com instituições para fazer trabalhos preventivos pois a cidade ficou com mais de 3 anos sem essas ações. De 2014 a 2017 os números da doença avançaram”, disse Albuquerque.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *