CARTA ABERTA CONTRA A UNIMED

Por Renivaldo Costa. Jornalista

Tenho me sentido como o herói Lulu, personagem do belo filme italiano de Élio Preti, A Classe Operária Vai ao Paraíso. Depois de muita dor e sofrimento, percebo que o sonho consumista de ter plano de saúde é um paraíso inexistente, que nos torna escravos do mercado, nos distanciando da luta por uma sociedade mais justa e pelo bem comum que o SUS poderia representar.

 

No final de 2010, decidi fazer a cirurgia bariátrica. A burocracia do plano e a negativa de liberação do meu trabalho para realizar o procedimento, me fizeram adiar o sonho.

 

Em outubro de 2012, estimulado por minha mulher, voltei a desejar a cirurgia. O aparecimento de problemas cardíacos, gástricos e circulatórios me fizeram encarar os percalços. Vencida a burocracia inicial, tive o aceno no final de janeiro deste ano de que a cirurgia poderia ser realizada em 21 de fevereiro.

 

Tirei férias do trabalho, adiei compromissos acadêmicos para março e me prepararei para a cirurgia. Na semana anterior, fui ao plano de saúde. A atendente do setor de cirurgias e internações me informou que o procedimento tinha sido autorizado e que seria realizado na data marcada.

 

Na véspera do dia marcado, volto a ligar (essa minha mania de me certificar de tudo). Descubro que o plano de saúde, mesmo com uma demanda previamente agendada de duas cirurgias bariátricas por semana, não tinha comprado material para o centro cirúrgico. Ligo pro meu médico, que me confirma o adiamento.

 

Ligo novamente no dia seguinte e, do Centro Cirúrgico, me informam que minha cirurgia tinha sido agendada para 28 de fevereiro. Na segunda, dia 25, volto a ligar, insistente que sou. A funcionária me informa que minha cirurgia continua marcada para o dia 28. mas que fatalmente será novamente adiada porque mais uma vez o plano atrasou na compra de material cirúrgico.

 

O mais revoltante é que os canais disponibilizados para reclamações e informações nunca funcionam. Cheguei a mandar 5 e-mails e não obtive resposta de nenhum deles. Os números disponíveis no site da Unimed nunca atendem. E após dois adiamentos, até hoje não recebi nenhuma ligação me informando disso. Se soube de algo, foi porque liguei.

 

Proponho um desafio. Escolha uma pessoa que tem Plano Unimed e a peça para contar uma única história de descontentamento. Ela terá, todos tem!

 

Infelizmente não temos uma política séria de saúde no Estado: o pronto atendimento infantil está sucateado, o hospital das clínicas está um caos e o hospital de emergências cheira à morte. Resultado: somos obrigados a recorrer aos planos de saúde, como a Unimed, onde o atendimento é precário e não há compromisso com o paciente.

 

Esse é somente um desabafo, mas eu sei que motivará em muitos uma reflexão acerca do tema.

 

Renivaldo Costa

Jornalista

  • Agradeço a publicação. Ontem para minha felicidade, meu médico ligou e disse que havia chegado o material do centro cirurgico. Opero nesta quinta, 28, se D’us quiser. Torça pelo seu amigo…

  • Li este desabafo sem óculos. É UNIMED ou UNIMERDA ?
    Cara Renivaldo, isso acontece com a maioria dos consumidores destes planos.
    Não temos fiscalização, parece que os órgãos responsáveis não estão nem ai.
    Acorda PROCON-AP, Ministério Público, Delegacia do Consumidor, ANVISA e quem for de interesse !
    Basta desse bla bla bla!!!!
    Que o Grande Arquiteto do Universo te proteja, alias, nós proteja amanhã e sempre.
    Bom dia ai !

  • A Unimed realmente sempre foi uma enrolação na saúde do Amapá.
    Agora mudando de assunto: se o Renivaldo Costa se declara jornalista, então eu vou me declarar Diretor de Redação.

    • Que vc não goste dele, mas querer desmerece-lo como jornalista é demais. O Renivaldo é um dos poucos jornalistas que consegue merecer respeito mesmo de quem não gosta ou não compartilha as mesmas idéias que ele. Resumindo: ele tem tutano, coisa que falta a essa garotada que tá por ai se dizendo jornalista.

      • Concordo plenamente com vc Luís Henrique .. O Renivaldo e uma das nossas reservas intelectuais aqui no Estado, seja como jornalista ou cronista faz a diferença por sua clareza de pensamentos e principalmente pela sua autenticidade ,qualidade esta que faz falta a muitos pseudojornalistas que vendem suas consciências para manter inverdades populistas passageiras que enganam o nosso povo. .. Me junto a torcida que tudo corra bem na sua batalha para que cedo retorne a compartilhar conosco sua liberdade criativa que só nos acrescenta …

        • O Renivaldo Costa é um dos mais brilhantes intelectuais que o Amapá produziu. Observo pelo noticiário os preparativos da FLAP e não consigo entender como um evento como esse alija grandes escritores como Renivaldo, Paulo Tarso, Marlon Miranda. A moça que organiza, aliás, Carla Nobre, é uma excelente pessoa, uma competente militante, mas um desastre como poetisa. Já li uns 10 poemas dela e não consegui ver nada brilhante.

  • Eu tambem pago caro para ter quase nada dessa tal UNIMED, mas fazer o que ja discuti, questionei, fui ao PROCON, porem aqui tudo funciona as avessas.
    Os orgãos que deveriam trabalhar em favor da população estao mais preocupados com o seu DUODECIMO.

  • Boa sorte, amigo Renivaldo, sua aguardada operação ocorrerá hoje, com certeza graças ao fato de teres tido coragem de tornar pública a sua indignação. Se todos fizessem o mesmo, o atendimento da UNIMED, do São Camilo, do Hospital Geral, do Hospital da Criança, do Pronto Socorro, das UBS’s e dos etc e tal, seria melhor.

  • Só Deus sabe o tamanho da minha frustração. Mais uma vez a Unimed não cumpriu o que prometeu. Adiou minha cirurgia para terça-feira, 5.

    • Que absurdo Renivaldo. Se preparar psicologicamente e fisicamente e nao acontecer a cirurgia..Ninguem merece isso..Acione a justiça, amigo

      • Vou esperar até terça. Se não ocorrer novamente, vou acionar a justiça e pedir reperação pelos prejuizos que o adiamento vai me causar. Em março começo uma pós-graduação e em 1 de abril retomo meu trabalho como professor. O prejuizo é em efeito cascata.

  • A UNIMED só não presta aqui em Macapá, pq ano passado estava em Natal e realizei a minha cirurgia de correção de miopia, coberta pelo plano e no hospital que me operei todo o tramite foi on line. Lá em Natal esse plano funciona e muito bem agora aqui….é o terror!

    • Acho que a Unimed está com problemas no Brasil inteiro. A minha é de Belém e está horrível. Em São Paulo, onde sempre usamos muito bem a Unimed, agora está um horror. Quase todos os laboratórios nao atendem mais e pouquissímos médicos estao atendendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *