Carnaval. Agenda Negativa.

Bem feito

Prefeito Roberto Góes acabou com a leseira da Liga das Escolas de Samba. RG arrombou a festa em relação à escolha de novo Rei Momo que seria na sexta-feira.

Tá certo o prefeito. O Rei Momo é do carnaval e não da Liga e nem das escolas de samba.

Nhac-Nhac

Foi montada uma cozinha onde funciona a Liga das Escolas de Samba: embaixo do palco do Sambódromo. Foram comprados geladeira, freezer, fogão, e outros apetrechos de cozinha. Também foi contratada mão de obra pra fazer a comida lá mesmo, embaixo do palco do sambódromo.

Um diretor de escola de samba, que me contou esse babado, estranhou a liga estar imobilizando recursos em material permanente que não são da atividade fim da Liga, além de ter que fazer todo dia essas comprinhas que são chatas pra fazer prestação de contas, como cheiro-verde, colorau, carne, couve, etc…, quando é muito mais BARATO, comprar quentinhas nos inúmeros restaurantes a kilo que existem na cidade.

Um contrato com restaurante para fornecer quentinhas, também fica muito mais prático pra fazer a prestação de contas, né não?

Vá entender…

  • kkkkkkkkkkkkk..tu num entendeu Alcilene.

    É que “a nata” da Liesa tah cansada de comer os espetinhos de gato de tira-gosto durante o desfile, Agora com a cozinha e cozinheiras, vai sair ateh camarão rosa de tira-gosto. E dou a kra a tapa se isso não acontecer!!!!

    • PUTZ! e esse “povo”(LIESA), ainda tá reclamando de espetinho de gato? Tinham + é que comer pão c/motadela e garapa e ficar quietinhos.Caras de pau,usar dinheiro público p/se esbaldar no carnaval e encher a pança.KD a fiscalização da PMM p/essa LIESA? E nós foliãos ainda temos que pagar p/ver desfile bancados com a nossa grana(impostos,impostos e + impostos),empuleirados nas arquibancadas,enquanto os “bunitinhus”,ficam de camarote comendo e bebendo as nossas custas.AFF!

  • Essa LIESA é uma tremenda caixa preta. Inadimissível alocar mais de 2 milhões de reais para deleite de alguns carnavalescos que pensam que recurso público é verba privada. Enquanto a saúde anda doente e pessoas morrem por falta de atendimento médico-hospitalar e medicamentos faltam para tratamento de graves enfermidades, alguns governantes irresponsáveis repassam essa dinheirama achando que podem tudo com o orçamento público. Bem que nossos órgaõs fiscalizadores poderiam apertar mais o cerco sobre essas prestações de contas e exigir mais transparência pública sobre suas aplicações. Não dá para um estado pobre como o nosso, que pouco arrecada e sobrevive dos repasses da união, com um grande déficit de atendimento social, ficar manipulando verba pública sem o mínimo sendo de responsabilidade social. Até presidente de entidade já foi roubado e até hoje pouco se soube de investigação e recuperação do dinheiro. UMA FARRA COM O ERÁRIO DO POVO. Enriquecer ilicitamente com o dinheiro público é crime e deveria ser tratado como tal. Pena que gestores estimulem essa prática, achando que todos podem tirar uma “casquinha” do orçamento público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *