BUUUUUUU!!!!!

Todos que me leem sabem que eu e outros jornalistas fomos processados pelo senador José Sarney nas eleições de 2006, quando ele disputava mandato aqui no Amapá.

Era o auge da harmonia. Fomos processados e condenados pelo TRE, alguns a multas exorbitantes e impagáveis, como Alcinéa Cavalcante, Humberto Moreira, Domiciano Gomes, Corrêa Neto.

Este humilde blog foi processado por causa de um comentário de um leitor identificado, num post sobre um muro em Macapá, onde o cidadão, dono da casa e do muro, mandou pintar uma arte do chargista Ronaldo Rony com o nacionalmente famoso “Fora, Sarney”.

Pois bem. Esta que vos posta foi condenada e este bombado blog, no endereço antigo, foi tirado do ar. Em plena democracia, era assim que estavam funcionando as coisas do Amapá na época da famigerada “harmonia entre os poderes”. No julgamento no TRE de 2006, quem votou a nosso favor foi o Ministério Público Federal. Pra vocês verem. Mas foi minoria.

A condenação virou multa eleitoral que tive que pagar, com dinheiro do meu salário. Negociei e dividi em 60 meses. Paguei por 39 meses parcelas de mais de 600,00 reais.

Meu sonho era poder zerar essa “dívida”, por me trazer um sofrimento mensal ao pagar, por saber ser injusta.

O dia de zerar veio pelo avesso. Não paguei a parcela de junho e a sanha arrecadadora da União cancelou meu parcelamento. Consegui negociar dispensa de multa e pagar o que faltava.

Não precisei roubar, nem me vergar a interesses escusos. Só precisei de saúde pra trabalhar.

Nunca essa frase fez tanto sentido pra mim: “Tem mais Deus pra me dar do que o diabo pra me levar”.

Buuuuuuuuu!!!

O que eu pagava por mês
O que eu pagava por mês

sarney-1

Livre desse mala
Livre desse mala
  • e o povo da harmonia dizendo que só o PSB processava blogueiro e jornalista……..
    em tempo – parabéns por se livrar do pepino, apesar de ter doido muito no bolso…..

  • Inacreditável isso! Em plena democracia, ter a liberdade de expressão censurada é algo surreal!

    Lene, a Constituição Federal diz que todos tem direito a livre pensamento e expressão, mediante IDENTIFICAÇÃO, isto é, condenado o caso do ANONIMATO. Posto isso, pelo o que você relatou, o leitor se identificou no post que ele escreveu. Portanto, não vejo nesse caso ter ferido nenhuma lei, visto que ele apenas expressou seu pensamento e se identificou no final.

    Você não pensou em contratar advogado para se livrar dessa multa?

    • Contratei sim..Mas fui condenada. Depois o advogado perdeu o prazo no TSE. Depois entrou na dívida ativa..

  • Concordo com vc. Só que no Amapá o ditado é o seguinte: QUANTO MAIS A HARMONIA LEVA MAIS DEUS PROVÊ.Agora aqui pra nós tú não achas que que SARNEY era uma ameaça menor que seus companheirso aqui no Amapá?

  • Como é difícil agir com princípios. Parabéns pela cabeça erguida e continue pisando firme neste chão tucuju que é muito nosso.

  • Bem em tempo, hoje é o PSB quem fere de morte a chamada “liberdade de imprensa” quando tira do ar 17 emissoras por todo o período eleitoral, conforme decisão do Desembargador Carlos Tork. Não sou simpático às rádios dos Borges, mas a liberdade dos veículos de comunicação é o forte da democracia, mas uma bola fora de Camilo e cia. Solidário a você também blogueira, siga forte e não ligue pra esses grupos que são contra a verdadeira democracia.

  • Decisão esdrúxula, absurda, antidemocrática!!! Se é pra fechar órgãos de imprensa por difamação, aqui no Amapá, que se fechem todos. Ou você vai negar que existem rádios que também passam o dia inteiro atacando os opositores e os adversários do atual governo? A decisão do desembargador deveria se estender a todos para ser justa, vai pegar mal para ele. Quanto a você e à sua irmã, todo mundo aqui no Amapá acompanhou o drama que vocês viveram e, tenho certeza, que ninguém que defenda os direitos humanos e uma sociedade democrática concorda com o que foi feito. Mas acho que não é aplaudindo um outro caso de censura que vai estar se dando troco ao que passou. Acho que é justamente agora, neste momento, que vocês deveriam aproveitar para repudiar esse tipo de prática, mostrando que mesmo não sendo com vocês, vocês não concordam com essas arbitrariedades.

    • Concordo plenamente com você Paulo Rogério. Temos que lutar contra o cerceamento à liberdade de expressão. Seja no governo A, B, ou C.
      Concordo sim que às rádios dos Borges sejam merecedoras de punição, afinal, nota-se claramanente que há exageros na conduta de seus jornalistas políticos. Mas daí a fechar todos os veículos de comunicação do grupo ATÉ O DIA DA ELEIÇÃO? Isso cheira mal. Quantos profissionais que atuam nesse sistema que nunca falaram sobre política estão sendo prejudicados? Quantas famílias poderão estar sofrendo por causa dessa decisão exdruxula?
      Se é pra punir, que se punam os execssos da mídia tanto de um lado quanto do outro (já que do outro lado também se cometem praticas ilícitas voltadas para denegrir a imagem dos adversários). E que se apliquem punições com bom senso, SENÃO FICA PARECENDO QUE HÁ INTERESSE DE FAVORECER UM LADO E PREJUDICAR OUTRO.
      E fica como sugestão: Jornalistas, blogueiros e demais profissionais da mídia deveriam se manifestar a favor da correta aplicação das penalidades aos infratores da lei eleitoral, MAS CONTRAS AS PUNIÇÕES ABSURDAS E INADEQUADAS ÀS CONDUTAS PRATICADAS, senão, vira estado de exceção…simples assim…

  • Esse “JOSÉ SARNEY”: Não é um “MAU” só pro AMAPÁ, nem só pro BRASIL, e sim um “MAU” pra toda HUMANIDADE.
    Abs. Matta.

  • Alcilene, esse papo todo dos pseudojornalistas e conversa pra boi dormir. Uma pena a população deixar se iludir acahndo que estão sendo ouvidas. O que eles desejam e voltar a receber propinas semanais pra não falar do governo, o que diga-se de passagem diminuiu.
    Lembro de ter visto em comitês eleitorais inúmeros empregados de emissoras de TV prestando seus “serviços” as escuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *