• Infelizmente, o povo amapaense e os políticos com real compromisso com o Amapá pagam o alto preço que resultou da aceitação do “paraquedista” maranhense José Sarney como político local. Sarney , que tem nosso respeito como ex-presidente da República, também tem nosso repúdio pela maneira com que retribui a guarida que recebeu do povo amapaense, que salvou sua carreira política. Deveria, sim, respeitar o Amapá e o povo que lhe pemitiu estar na posição em que se encontra hoje no Congresso Nacional. Seus próprio simpatizantes no Amapá deveriam ser autênticos e chamar a atenção do vice-presidente para isso. Se não o fazem, também merecem nosso repúdio. No mínimo, tentem fazer no Maranhão o que Sarney faz com o Amapá, desdenhando seu povo, perseguindo e armando contra suas lideranças, e vejam o que acontece. Nem ele, Sarney, vai aceitar.

    • Muito boa suas colocações.Pena que o senhor maranhense ainda vai tirar muinta “onda”, c/a cara dos amapaenses até 2015.Se até hj não fez nada em prol do Amapá,agora que vai se dedicar aos livros e a sua “fazenda” no maranhão,penso que a “fazenda” daqui, não lhe interessa mais.Melhor,só interessou p/lhe dar o “poder” que não tinha.

  • Dia 17 de dezembro vamos comemorar a diplomação de Capi e Janete. foram eles que escolhemos para junto com os demais Senadores e Deputados Federais conseguirem recursos para a reconstrução do estado do Amapá. O Senador Gilvan tem que de agora em diante administrar o patrimônio conquistado ao longo dos anos do seu mandato, não entro no mérito de como a família Borges conseguiu tantos bens e concessões na comunicação, a verdade é que tem muitas emissoras de rádio e a de TV para gerenciar, que somando dá uma fortuna considerável e como naturalmente vai ficar sem mandato é claro que já vai ter que usar para manter-se vivo no cenário politico o poderoso império da comunicação da família presente em grande parte dos Municípios mais importantes do estado

    • Não é àtoa que o chamam de “zolhudo”.Vc acha que esse senhor vai se conformar em sair do cenário politico sem tentar novamente o “tapetão”?

      • E preparem-se para a rede de comunicação do Gilvan Borges, ela será a maior arma contra o Senador Capiberibe.
        Eu não defendo nenhum, só que entre os coronéis prefiro o que tem idéias mais avançadas e levanta a sustentabilidade e “transparência” como bandeira. Eu nunca ganhei nenhum centavo, não sou funcionário público, nem tenho vontade de obter cargo, dinheiro é muito bom, quando ganhamos de forma honesta ele é muito melhor. Orgulho não pode ser imposto é uma conquista, eu adoro poder abrir a boca e falar de todos, livre de pressão.
        Não sou demagogo, apenas gosto de ser um cara normal que pensa no coletivo.

        Nunca fiz campanha contra ninguém, faço em favor de quem acredito, acho triste as baixarias e acusações que ficam fazendo entre eles durante o processo, meu conceito de eleição é bem mais idealista do que o formato usado por todos, então me resta pesquisar os feitos e a qualificação dos que se colocam ao dispor de servir o povo. Bem na verdade, acho que o melhor candidato seria o “branco”. Mas, é questão de coerência não votar nele e perder a chance de colocar um menos pior a nosso serviço.

      • Recorrer ao tapetão, é a única alternativa para ele se manter mandato que o povo em 2010, ao eleger Randolfe e Capi, lhe tirou. Fazer o que minha cara??? E SE O STF REFERENDAR A VONTADE LEGÍTIMA E SOBERANA DO POVO AMAPAENSE, vai ser muito chororô! E acha lenço para enxugar aqueles zóiões!!!

      • Carla, Você sempre ligada hein? rsrsrsrs, Capi e Janete vão assumir os mandatos que mais uma vez o Povo os escolheram de forma elegante e sem compra de votos, cai por terra as armações que o PMDB usou para caça-los, veja, se realmente Eles tivessem comprado votos certamente nas seguintes eleições não teriam tantos votos repetidos nas urnas, certo? mas essa atitude de tapetão é próprio da ala sarneysista do PMDB, observe que um outro dos seus muitos aliados e apadrinhados tentou a mesma manobra em duas tentativas sem sucesso até o momento lá em Minas Gerais, veja o link e confirme como é uma marca registrada desta ala do PMDB comandada pelo Sarney faz quando não consegue ganhar no voto as eleições. http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/tre+nega+pedido+de+cassacao+do+governador+de+minas/n1237837675049.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *