Ambulancha que atende comunidades do Bailique está desaparecida

Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informaram ao secretário Anderson Walter o desaparecimento de uma ambulancha que deveria atender as comunidades que compõem o Distrito do Bailique, distante 180 km da capital. O fato foi constatado durante o levantamento patrimonial que está sendo realizado pela Semsa.

 

O Secretário de Saúde, Anderson Walter, disse que vai registrar um Boletim de Ocorrência (BO) para que a polícia possa investigar o paradeiro desta embarcação.

 

“Estamos tomando todas as providências cabíveis a esta situação. A ambulancha realiza um trabalho de fundamental importância nas comunidades ribeirinhas”, ressaltou o secretário.

 

A Ambulancha de pequeno porte serve como via de transporte para usuários que necessitam de remoção de urgência até a Unidade de Saúde do Bailique, localizada na Vila Progresso. Até o momento nenhum funcionário soube informar desde quando este serviço não está sendo realizado.

 

Janine Cruz

Ascom/Semsa

 

Asscom Prefeitura Municipal de Macapá
  • O Roberto Goes deve ter dado de presentinho a alguem…nao é nenhuma novidade….
    O Waldez Goes tambem deu uns navios..

  • Ainda não tem avião de carreira para o Bailique? E o aeroporto “paralélico” inaugurado com festejo harmonioso?

  • Mais um ítem sumido no “apagar das luzes”… No início de Dezembro, mais precisamente até o dia 06 (ultimo dia do barco “A Tribuna”, do TJAP, na Vila Progresso), a ambulancha estava lá. Parada, sem funcionar por falta de manutenção e motor quebrado, mas estava lá. Quem será que ganhou este “presentinho”?

  • Durante a ação social do GEA no Bailique em novembro, toda a equipe de governo e jornalistas viram esta ambulancha ancorada no cais de Vila Progresso com aspecto de abandonada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *