Amazônia no Amapá

Governador Waldez Góes reuniu a imprensa ontem pra falar sobre a pauta do Fórum de Governadores da Amazônia Legal que será realizado a partir de hoje em Macapá.
Waldez mostra hoje bastante domínio dos grandes assuntos em pauta e disse que o fórum dará destaque para as questões ambientais como as mudanças climáticas, poluição e aquecimento global, e para as questões regionais, entre elas, um novo plano viário e aeroviário para a Região Norte, o descontigenciamento de recursos da Suframa e a implantação do FPE Verde. Disse ainda que os governadores reunidos no Amapá devem ratificar as posições que querem ver defendidas pelo governo brasileiro no Encontro de Copenhague, que será realizado em dezembro.

Os governadores também terão um momento “tour”quando visitarão a Fortaleza de Macapá e o Marco Zero do Equador, para registro da imagem no Meio do Mundo, que deve ilustrar a Carta de Macapá.

Waldez disse ainda que o estado vem trabalhando em três frentes ambientais importantes: No acesso à biodiversidade; na compensação pela proteção da floresta amazônica e na produção certificada de madeira. Nesse ponto, pediu paciência a todos, explicando que ninguém consegue fazer isso em um mandato. Tem que fazer o inventário da floresta, entre outros trabalhos longos e complexos para poder produzir a madeira certificada, mas que depois é “lucro certo”, afirmou.

Beleza.

Mas o seu governo poderia ter avançado muito mais, se tivesse aproveitado e continuado o grande e bonito trabalho que vinha sendo feito no governo de Capiberibe, pelo professor Manoel Cabral, um amapaense, agrônomo com doutorado e professor da USP.

  • Esse governador é mesmo um bom humorista, já como não deu certo seu “plano de governo” Amapá produtivo, agora prega o Desenvolvimento Sustentável da era CAPI que ele acabou, por favor governador pede para sair!!!!

  • Ele esqueceu do tema: “Amapá Produtivo”.Quanto aos pontos turístico,é bom não levar na no Marco Zero(passou 5 anos fechado) e o Zerão ,hem!

  • Então tá Sr. governador,trate mesmo de cuidar do meio ambiente plantando umas árvores de PÉROBA,pq a devastação dessas perobeiras ai no Amapá tá grande.O óleo que é extraido dessas árvores é consumido em grande escala pela classe política,e não havendo replantio capaz que altere o clima p/2010.Hi hi hi…..

  • O PDSA era realmente o que o Amapá precisava, o que será de nós sem a sustentabilidade proporcionada pela pupunha e pelo camapú?
    É de rir (pra não chorar)…

    • Presta atenção no Globo reporter de hoje. Qualquer hora vai aparecer suco de camapu e a pupunha. Vc vai ficar rosa chiclete.

  • É brincadeira afirmar que o Cabral tenha feito um “grande e bonito trabalho”. Issi é uma piada. O cara era chamado de Rolando Lero.

  • O Sem Comentário,não conheceu e não conhece o trabalho do Dr.Manoel Cabral.Ele conhece sim o trabalho do Gregório,Joca,Guttemberg,Brás,Montenegro,Roberto,Laurindo,etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *