11 mil frascos de álcool apreendidos pela Polícia Civil serão destinados a órgãos de saúde e segurança

 

A Polícia Civil do Estado do Amapá (PC/AP) prendeu, em flagrante, um empresário que armazenava de forma irregular cerca de 11 mil unidades de álcool em gel. Assim, em desconformidade com a lei, sem qualquer licença ou alvará para funcionamento ou armazenamento.

A denúncia anônima levou ao apartamento do empresário as equipes da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária, que constataram a ação ilícita. No local foi verificada a ausência de estrutura para acondicionamento do material, que é inflamável, e não havendo no recinto extintores de incêndio, saída de emergência e nem energia elétrica.

O responsável pelo produto foi conduzido ao Ciosp do Pacoval para o processo policial. Durante os procedimentos administrativos do caso, a Polícia Civil solicitou ao judiciário que as unidades de álcool em gel de 500 ml fossem destinadas às unidades de saúde do Estado e Município, bem como às polícias, que são instituições que seguem trabalhando no cenário de pandemia da Covid-19.

Quando analisado o processo, a Justiça Estadual do Amapá acatou o pedido e determinou que as unidades apreendidas fossem doadas às unidades referidas, sendo 4 mil para o Estado e Município, 2 mil para a Polícia Militar e 1 mil para a Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *