Debate desonesto: governo Waldez mente quando culpa adutoras pela falta de água

* Camilo Capibribe. Deputado Estadual. PSB

 

Tenho buscado, desde que estou na Assembléia, fazer uma oposição respeitosa  voltada para a denúncia quando isso é necessário, para a apresentação de leis  e para a defesa dos interesses sociais, econômicos e políticos que considero legítimos ou que estão na base de sustentação do meu mandato parlamentar e na composição das forças políticas e sociais que sustentam o meu partido. Desde que a política é feita dentro da democracia o principal instrumento para se defender pontos de vista é o debate. É ele, o debate, que permite a um individuo ter acesso a duas ou mais versões sobre um fato e a partir dessa possibilidade tomar uma decisão ou formar um juízo.

Mas nem sempre debater é simples pois nem sempre o objetivo real dos atores políticos é esclarecer. O debate pode, contraditoriamente, ser usado para confundir ou para trazer ao plano principal questões  secundárias, acessórias ou inexistentes. Essa é uma estratégia política desonesta mas que é larga e amplamente utilizada em nosso pais e no Amapá.

Me refiro aqui especificamente ao debate sobre a questão do saneamento básico e das etapas sob responsabilidade do governo e da CAESA neste processo. Toda vez que levantamos esta discussão (e desde que estou na Assembléia tem sido exclusivamente a oposição a levantar o problema da falta de água no Amapá) subitamente meias verdades, ou mentiras puras e simples são jogadas, como cascas de banana no meio do caminho para confundir e retirar o que é essencial do foco do debate.

Na última quinta-feira, 20 de agosto a Assembléia Legislativa promoveu, a meu requerimento, uma Audiência Pública para discutir o tema: CAESA, Companhia de Água e Esgoto do Amapá; deficiências na distribuição e qualidade questionável do produto que abastece nossas residências. Nas falas dos representantes do governo em nenhum momento vieram  as informações centrais para a elucidação da crise de abastecimento que vivenciamos e quando questionados eles simplesmente não sabiam dar respostas minimamente satisfatórias.

O Secretario de Infra-estrutura, Sr. Odival Monterrozo, incapaz de explicar o problema do colapso do sistema de abastecimento de água da nossa capital, apelou para um tema surrado, equivocado ou simplesmente mentiroso. Alegou que o problema da água diz respeito à escolha do material das adutoras que ligam a central de tratamento no bairro do Beirol à zona norte.

Esta é a mentira repetida mil vezes que virou uma verdade. Toda a obra do programa federal Macapá Água Urgente, ou Macapá 2010, foi fiscalizada tecnicamente por uma empresa independente contratada com esta finalidade. Não existe na justiça, nem no Ministério Público, depois de sete anos de governo, denúncia formal do governo  ou pedido de investigação quanto àquela obra, o material empregado no programa ou qualquer outra questão inerente ao programa Macapá 2010. Se as autoridades do governo atual verificaram que houve problema, deveriam ter denunciado ao Ministério Público e pedido a responsabilização de quem de direito: direção da Caesa à época, empresa encarregada, ou empresa fiscalizadora.

O governo fez isso? Certamente não, pois caso fosse feita uma investigação ela possivelmente concluiria que o que destruiu as adutoras foi outra coisa que por enquanto vou classificar como incompetência, irresponsabilidade e má-fé. O governo não denunciou ou representou ninguém em função dos supostos “defeitos” da obra pois sabe que a responsabilidade pelo problema de água em Macapá, especialmente o de rompimento de adutoras que ligam o sistema especificamente à zona norte não diz respeito ao material escolhido, mas a ausência de manutenção da rede de distribuição. O material era adequado, desde que a manutenção fosse realizada no sistema de proteção à base de descargas elétricas. Se isso tivesse sido feito, ou seja, se a Caesa tivesse feito manutenção pura e simples exigida como requisito para a durabilidade das adutoras, elas não teriam se deteriorado.

E o que isso significa? Significa que o governo Waldez mente quando acusa o governo anterior e essa mentira é parte de uma estratégia política para encobrir o fato verdadeiro que explica o problema vivido hoje em Macapá, Santana, Laranjal do Jarí, Oiapoque, Vitória do Jarí, Cutias do Araguary, Calçoene, Amapá, etc. O governo abandonou a Caesa exatamente como abandonou a CEA. O presidente do sindicato dos urbanitários deu uma pista clara do que está afundando a Caesa durante a Audiência Pública: “grandes empresários não pagam a a conta de água” e aqui não quero endossar a acusação contra um ou outro, apenas realçar que as causas para o problema do abastecimento são mais profundas do que o governo e seus atores, no sentido cênico da palavra, querem fazer supor.

Então, o primeiro fator a responder pelo colapso do sistema de abastecimento de água do nosso estado é o abandono. Há anos a CAESA foi entregue ao PMDB do senador Gilvam Borges, e foi, assim, usada como moeda de composição política visando a reeleição do governador Waldez. Não existe necessariamente problema na composição política de governos pois todo governante precisa de sustentação política. O problema é quando essa composição não é feita privilegiando também a excelência do serviço prestado, o compromisso com o serviço ao cidadão e o respeito pelo patrimônio público.

“A CAESA está quebrada”, disse José Roberto Galvão, Diretor presidente da empresa em 2007. Pode até ser uma realidade mas ela não estava quebrada em 2003. A CAESA foi sendo demolida e a maior parte da população sequer percebia. O cidadão começou a entender isso quando a água antes existente nas torneiras deixou de cair. Quando a falta de manutenção da rede, quando a falta de investimentos na rede, passou a prejudicar o sistema como um todo.

Eu, particularmente, percebi que a Caesa ia mal em 2005, quando faltou água por duas semanas ininterruptamente na minha rua. Fui ao Ministério Público e denunciei, o promotor público quis saber se eu desconfiava de perseguição política, eu respondi que não, a não ser que o povo de Macapá, Santana e demais municípios estivesse também sendo perseguido. Daí por diante a normalidade de ter água as 24 horas do dia virou coisa do passado e foi substituída pelo pesadelo de não ter água pela manhã para ir trabalhar, de não ter água para dar a descarga no vaso sanitário, de não poder usar mais o chuveiro.

Existem ainda fatores técnicos como a incapacidade do sistema de armazenar a água tratada o que obriga a CAESA a devolver para a “natureza” água tratada que não podendo ser armazenada e não havendo capacidade de distribuição é desperdiçada. O Governo do PSB executou integralmente um programa financiado pela Caixa Econômica Federal, fiscalizado e sobre o qual nunca houve nenhuma denúncia de qualquer ordem. O PSB fez mais, triplicou a capacidade de captação e também a de tratamento e construiu caixas d’água, ou melhor dito, estações elevatórias no Jardim felicidade e no Zerão/Universidade. É de se perguntar o que fez o governo Waldez?

O Amapá precisa saber que existem 100 milhões de reais para aliviar o nosso sofrimento, dinheiro que por incompetência, falta de compromisso e descaso não está sendo usada para resolver o problema da falta de água. Atacar ex-governantes é mais fácil do que fazer um projeto, lançar um edital de licitação bem formatado, proclamar um resultado, assinar o contrato da obra e garantir a execução.

O governo Waldez depois de quinze meses não conseguiu gastar os recursos do PAC água. Não conseguiu gastar os recursos federais para o Zerão, para a ponte do rio Vila Nova, Para as obras de revitalização do canal da Mendonça Júnior, e para tantos e tantos outros projetos. O dado mais eloqüente e não contestado da Audiência Pública foi a afirmação do representante da caixa econômica federal de que: dos 173 milhões de reais destinados pelo governo federal para o PAC no Amapá apenas 1,66% foi executado depois de 15 meses. Ou seja, mais de um ano se passou e o governo, vendo a água faltar na torneira de todos nós, não conseguiu se sensibilizar, não conseguiu se mobilizar, não conseguiu até agora sair do mutismo e botar a generosidade, que não é tanta, do governo federal, para melhorar a vida do amapaense. Triste destino o nosso.

  • Político que não sabe é incompetente; que sabe, e não diz nada é conivente, ou banana; que sabe e diz que não sabe, é mentiroso, conivente e corrupto!
    Eu só sei que devemos exigir nossos direitos que são constituídos por lei!
    Mas você, esta disposto a lutar para que seus descendentes tenham justiça social e uma verdadeira Democracia?
    Então vamos Redescobrir o Brasil e mostrar quem são seus parasitas!
    Falar que luta por justiça social é fácil, mas só teremos esta certeza ou confirmação na hora das atitudes e dos exemplos!
    Muitos dos atos, que os políticos acham secretos, não são tão secretos assim!
    E o povo precisa saber como esta funcionando a política na Brasil, e de onde vem a miséria e a violência!

    Começaremos pelo descobrimento: “Quando os índios eram enganados por badulaques” e daremos seqüência, até a época em que o Rei de Portugal, que explorava este País; montou a farsa de independência, transferindo o poder para o filho D Pedro; que molhou as mãos de uns traidores, e com eles, continuou explorando nossos antepassados; nossos solos e nossas riquezas!
    E concluiremos mostrando, que até presente data, aqueles que se dizem nossos representantes, seguem pelo mesmo caminho, nos enganando, escravizando e ludibriando!
    Vamos provar, que desde a falsa independência, até os dias de hoje, houve muitas formas de governos; só que as mentiras aumentaram e os cambalachos seguem a todo vapor!

    Veja as mais diversificadas formas de engodo:
    Pagamos impostos, para ter direito a Educação e Segurança; mas somos obrigados a conviver e confiar em gente hipócrita, mentirosa, oportunista e mesquinha, que manipula, compra, forja e distorce todos os tipos de pesquisas para se idolatrarem… Pouco, ou nada se importando com a Pátria, ou, com seu semelhante!
    Se não fosse desta maneira, há muito seriamos o País mais rico do planeta, em todos os sentidos!
    Existem desvios de verbas, que debilita e desacredita a educação estadual e municipal, e os políticos tiram vantagens desta situação; pois, tanto montam suas escolas, como tomam parte nos lucros de outras, induzindo os que têm melhor poder aquisitivo, a procurar escolas particulares! Desta maneira, a maioria sem poder aquisitivo, continuara mal formada, e mal informada como sempre foi!
    Bom esquema não é mesmo?

    E esta mesma formula é usada na área de segurança publica.
    Desviam-se verbas da segurança, montam-se, ou apóiam empresas de seguranças particulares!
    E além de nos explorar com impostos abusivos, para manterem seus salários principescos, suas mordomias e as varias aposentadorias, ainda superfaturam, desde as construções dos presídios, até os custos dos presos; informando que cada um daqueles presos, que estão embolados em pequenos cubículos, custa para o governo, ou seja; para o povo que paga imposto, em torno de quatro mil e quinhentos reais mensais!
    Será que eles não sabem; que uma faculdade em período integral não custa tanto?
    E será que eles acham; que a cadeia é mais instrutiva que uma faculdade?
    Será que eles não sabem; que no Brasil muitos pais de famílias, trabalham de sol, a sol, a troco de “quinhentos e poucos reais”- que é o salário mínimo, e são obrigados a se manter, e sustentar sua família com este valor tão irrisório?
    Ai esta a conveniência em manter as cadeias superlotadas com as vitimas marginalizadas, por um sistema injusto e imundo; criado por uma corja corrupta e oportunista, que só visam manter suas vantagens e obterem seus lucros!

    E na área de saúde; o trabalhador sofre os descontos em holerite, antes mesmo de receber o minguado salário; mas vê estas verbas, desviadas por ladrões e corruptos, e a população carente em desespero, abandonada em filas de INSS; sem dinheiro para comprar seus remédios!
    Afinal; nossos representantes espertalhões criam esta situação, na intenção de fazer sociedades em hospitais e planos de saúde particular, que lhes proporciona mais renda; pois com a saúde abandonada, estão induzindo o cidadão com melhor poder aquisitivo, a pagar plano da saúde particular!

    Sem contar, que continuam nos cobrando taxas de IPVA, e muitos outros impostos, para construir estradas!
    Mas acontece que; depois de construírem tais estradas superfaturadas com nossos impostos, eles, os políticos as privatizam, vendendo-as, a eles mesmos a preço de banana; e colocam laranjas para administrá-las, se favorecendo, ou favorecendo seus amiguinhos, ou seus familiares!
    E este povo simplório e desinformado, é obrigado a pagar absurdos, para rodar nas mesmas estradas, que foram construídas com seus impostos!
    Outra coisa estranha; é nunca ter verbas para dar o aumento “garantido pela lei” aos aposentados: “Lei” que é bem clara; quando cita que; > cada aposentado deve receber de acordo com sua contribuição! Sinal que não temos justiça, pois a “lei”, não vem sendo cumprida ou respeitada!
    E os desfalques; a corrupção, e a injusta distribuição de renda, além de deixar a população sem opção de vida digna, ainda é a maior responsável pelo aumento da violência e injustiça social!
    E se analisarmos; notaremos que: Os mais pobres são os que mais pagam imposto no Brasil; pois pagam; e não debitam o que gastam do imposto de renda!

    E para aumentar minha revolta, eu ajudei a eleger mais um salvador da pátria, que criticava os corruptos, os ladrões e os enriquecimentos ilícitos; e se dizia defensor de uma justa distribuição de renda!
    Mas aconteceu; que depois de eleito, tanto ele se tornou milionário, como tornou seus amiguinhos e seus familiares, gênios, empresários, fazendeiros, bilionários da noite para o dia! Tornou-se defensor daqueles que ele antes criticava, e com eles, passou a comer caviar e beber champanhe importado, a ponto de urinar nas calças!
    E devido ao interesse, em assumir cargos na ONU, vive voando, e presenteando aquilo que não lhe pertence; perdoando as dividas de quem deve ao Brasil; doando o sangue e suor dos trabalhadores e dos desempregados, que estão presos em currais eleitorais, até aos Países de primeiro mundo!
    Enquanto que; as verbas que deveriam ser usadas para incentivo da cultura, ele as usa na publicação de livro e filme particular! Puras baboseiras, para lhe dar banho de confete; endeusá-lo, e promovê-lo ao nível de semideus, acima do bem e do mal!
    E até quando a verdadeira cultura continuara sucateada e abandonada por falta de verbas?
    Pois, com intuito de se perpetuar no poder; ele continua usando dinheiro dos cofres públicos, dando apoio a uma ex-ladra e assassina, para que ela represente a Nação, e esconda suas imundices e enriquecimentos ilícitos!
    Mas, como uma pessoa, que exerce vários cargos ao mesmo tempo, todos com salários principescos, pode dizer que defende a justiça social e uma justa distribuição de renda? Quem consegue estar em dois, ou três lugares ao mesmo tempo? É o caso da Dilma, que só da Petrobras, recebe mais de um milhão por ano sem ir ao emprego!
    E com tanto desemprego no País, isso é justo?
    Sem contar que os governantes, que se dizem defensores da justiça social, montam ou estão a par dos esquemas mirabolantes com concursos públicos, onde a povo paga para fazer inscrição; e mesmo sendo aprovado, o cidadão que tiver uma restrição, seja no SERASA ou SPC, não poderá assumir o cargo, que é seu por direito; enquanto políticos corruptos, com varias restrições e até processos criminais, se candidatam a cargos públicos e recebem verbas dos cofres públicos; verbas que é imposto deste mesmo cidadão com restrição; que foi barrado de assumir um cargo que é seu, por não ter conseguido pagar suas dividas!
    Será que impedindo este cidadão, que tem restrição, de trabalhar e ganhar seu sustento estão facilitando, para que ele honre seus compromissos? Isso é Justiça?
    Sem deixar de citar, que a maioria dos concursos se transformaram em mais uma forma de arrecadação leonina!
    Onde o cidadão paga para participar, estuda, faz sacrifício para concorrer a uma vaga; e em muitos casos, além da não ter acesso ao resultado das provas; às vezes vê o concurso ser cancelado, mas não lhe dão nem satisfação, e nem devolvem o seu dinheiro.
    “Fato ocorrido, em concurso da Petrobras!”
    E não venha dizer, que o povo é dono do petróleo: Pois o cidadão de Países vizinhos, onde nem um poço de petróleo tem, está comprando combustível puro pela metade do preço que pagamos por um combustível adulterado, e o mesmo acontece com o gás de cozinha, que é gênero de primeira necessidade!
    Por este motivo, meu voto de confiança, será no NULO: DIGITAREI 0000 E confirmarei!
    E enquanto existir a lei de imunidade parlamentar; os políticos tiverem direito a tantas mordomias; exercerem vários cargos ao mesmo tempo; tiverem direito a varias aposentadorias com salários principescos; eu votarei, e incentivarei o voto Nulo, para demonstrar minha insatisfação e repudio por tantas mazelas!
    Pois não é justo, poucos ganharem muito sem fazer nada, enquanto a maior parte da população continua vivendo de misérias, ou desempregados, sobrevivendo de esmolas, sem dignidade em currais eleitorais!
    Não sou, e nunca serei conivente com os que fazem alianças, para enganar, oprimir e sugar o sangue e suor da população carente e mal informada!
    A luta por justiça continua!
    Afinal será que foi por este tipo de Democracia que Lutamos?
    E falar em projetos felicidades, neste país de miseráveis!
    Fala sério…! “Vamos ser realistas”
    Só pode ser inocência e simplicidade, ou muita demagogia e hipocrisia!
    Meus caros colegas eleitores: Antes de votar, e dar seu voto de confiança a qualquer um; análise, se seu candidato exerce vários cargos com salários principescos ao mesmo tempo; se ele desfruta de mordomias as suas custas; se têm varias aposentadorias; ou se fez algum projeto para defender seus direitos!
    Mas não vote sem pesquisar quem é quem!
    Ou então; continuaremos iguais aos índios, que foram embromados por conversas fiadas e badulaques e perderam suas terras!
    Agora é CONTIGO cidadão!
    [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *