Disputa está acirrada pela vaga de Senado no MDB.

A ex-deputada Fátima Pelaes, secretária Nacional de Mulheres do governo federal, reafirma sua candidatura ao Senado. E diz que se Gilvan Borges quiser ser candidato, que seja também. Mas que isso não a fará recuar.

E Gilvan, que achava que seria candidato nato do partido, informa, através do irmão Reginaldo Borges, que mantém sua candidatura, e que o partido poderá ter até três candidatos ao Senado.

Ou seja. Pelo visto, a estratégia de Gilvan será deslocar o bode da sala do MDB, para a sala do aliado Waldez Góes.