A denúncia feita pelos servidores da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social – SIMS, sobre as precárias condições do prédio onde trabalham foi feita no início de março deste ano ao Ministério Público do Trabalho. A denúncia resultou na inspeção no prédio da Sims, realizada nesta quarta-feira, 2, pelo procurador do Trabalho, Edson Rodrigues, que na ocasião colheu os depoimentos dos servidores. Foi cogitada a possibilidade de interdição do prédio e os servidores vão aguardar o relatório do procurador.
Em entrevista ao programa Café com Notícia no final de fevereiro, a titular da Sims, Nazaré Farias, garantiu que a mudança  dos servidores para outro prédio ocorreria no prazo de 40 dias, mas o prazo venceu e até agora nada.