O desembargador Carlos Tork, que está como governador interino nesta quinta e sexta-feira, priorizou a Segurança Pública no primeiro dia no cargo.

A agenda de compromissos de Tork no Palácio do Setentrião iniciou com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Coronel Carlos Souza.

Logo depois ele reuniu com comandante-geral da Polícia Militar do Amapá, coronel Rodolfo. Com Rodolfo, o desembargador aproveitou para prestar sua solidariedade à corporação pela morte brutal da Cabo Emily.

Criação de GT de informações para combater o crime organizado

Ainda na manhã desta quinta-feira, o governador em exercício assinou o decreto que institui o Grupo de Trabalho para Consolidação do Sistema de Comunicação Integrado entre Judiciário, Executivo e Ministério Público.

De acordo com o Tork, a proposta para criação do sistema partiu do Comitê Estadual de Segurança, formado por representantes dos três poderes e das instituições públicas que trabalham na manutenção da paz e no combate à criminalidade. A criação desse ambiente privado para a troca de informações entre os entes que trabalham com a segurança pública no estado objetiva uma maior integração dessas instituições em prol da proteção da sociedade.

“Estamos dando início a esse grupo de trabalho formado para que as equipes técnicas passem a trabalhar em uma plataforma que possibilite a troca virtual e segura de informações sobre a segurança pública. Essa é mais uma ação que ajudará a combater o crime organizado no Amapá”, enfatizou o desembargador.

O magistrado ainda ressaltou que um dos benefícios desse sistema será o de auxiliar os juízes com informações fundamentais para o julgamento de crimes.  “A plataforma possibilitará ao juiz, se achar adequado, saber com maior clareza sobre os casos que está julgando. Muitas vezes a folha de antecedentes criminais não reflete totalmente o nível de periculosidade de alguns réus”, finalizou.

Saúde

 

Nesta sexta-feira (17), às 8h30, o desembargador assinará um decreto para regularizar o fornecimento de medicamentos no estado, além de reunir com os secretários de saúde dos municípios.