Certificação ocorreu nesta segunda-feira, 30, no Museu Sacaca, em Macapá.

Em solenidade conduzida pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá, (Agência Amapá), o Estado certificou na tarde desta segunda-feira, 30, mais 24 empresas com o Selo Amapá – Produtos do Meio do Mundo.

A certificação vai permitir que os produtos locais, especialmente os produzidos com incentivos da Zona Franca Verde (ZFV), sejam reconhecidos e valorizados em âmbito estadual, nacional e internacional. A solenidade aconteceu no Museu Sacaca, em Macapá, e foi acompanhada por uma degustação na qual os participantes puderam conhecer alguns dos produtos fabricados pelas empresas certificadas.

O Selo Amapá foi lançado em janeiro de 2018 pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado do Amapá (Agência Amapá) e, até o momento, já atendeu 51 empreendimentos locais. Alguns empreendimentos são pioneiros e outros atuam mais recentemente. Há empresas instaladas na capital e também em cidades do interior, como Mazagão e Laranjal do Jari.

De acordo com a Diretora- Presidente da Agência Amapá, Tânia Maria, o Selo Amapá é uma forma de fomentar a economia em todo Estado e, ao mesmo tempo, de valorizar, qualificar e mostrar produtos do meio do mundo para o mundo.

Entre as empresas que receberam o selo na segunda-feira, estão as que são do ramo alimentício, audiovisual, setor moveleiro e energia renovável.

Chopp da Vovó foi uma das Empresas que recebeu a certificação. O empreendimento comercializa uma iguaria conhecida no Amapá como “chope” – espécie de picolé artesanal comercializado em sacolas plásticas. A empresa procura destacar ingredientes naturais do Amapá como o cupuaçu e açaí.

A produtora Amora Filmes também recebeu o Selo Amapá. O empreendimento foi um dos contemplados pelo 1º Edital de Audiovisual do Amapá, publicado em 2017, para fomentar o cinema local.

Outro empreendimento que recebeu o Selo Amapá foi a Empresa de Energia Solar de Minas Gerais (Minasol). A empresa foi instalada no Amapá em julho de 2018 e deve começar a funcionar em agosto deste ano.

Empresas que atuam no Estado há anos, também receberam a certificação, como é caso da AMCEL e Casa de farinha Nogueira, de Laranjal do Jari. Além dessas, oito restaurantes amapaenses também receberam a certificação de seus pratos regionais.

Com estas 25, sobe para 51, as empresas certificadas já habilitadas a utilizarem em suas embalagens, o selo Amapá, que identifica os produtos de origem amapaense.