Contribuição do leitor e articulisa Jean Paul

Após a avaliação que o Presidente Sarney fez do ano de 2009, senti-me encorajado, ainda que de férias e de regresso para o Suriname, a fazer uma avaliação do ano de 2009 no Amapá.

Apoiei-me basicamente em retrospectivas formuladas pela imprensa local no final de ano. Por esse motivo, se você realizou algum feito extraordinário e ficou de fora, não culpe apenas a mim. De qualquer jeito, antecipadamente peço minhas desculpas e disponibilizo, na caixa de comentários, espaço para sua manifestação, se este balanço for publicado, evidentemente.

Vamos os fatos;

Novidades 2009

TIRIÇA BRABA. Forte tiriça acometeu grande parte da população do simpático município de Mazagão, em especial da comunidade de Mazagão. Depois de muitos estudos e após esperar alguns meses, as autoridades, pra não prejudicar, as festas de São Tiago, resolveram divulgar o que já sabiam. Não era corpo mole da moçada e sim a famosa Febre Oropuoche. Mais de 600 casos no Amapá.

CUXITOCÍDIO. Peste Suína tomou conta da região do Pedreira, Curiaú e Pacuí, o que levou ao sacrifício de grande parte do já esquálido plantel de suínos  do Estado, com graves implicações para a balança comercial do país, como demonstram os dados do Ministério  do Comércio Exterior e da SEICOM;

MAIS AMARELO QUE MÁQUINA DA CATERPILAR. MAIS DENGOSO QUE BAIANO DE FÉRIAS. Não se trata da galera do Piratas, nem de bandeiraço do PSB, tampouco de surto de baianidade. A moçada anda amarela e dengosa pelo aumento elevadíssimo de casos de malária e dengue, principalmente no interior como é o caso de Porto, Serra e Pedra. No Brasil a redução dos casos de dengue foi de 46%, no Amapá, em alguns municípios mais que dobrou.

ZONA FRANCA DESLANCHA FINALMENTE.  Inauguramos nova fase. A paz e a harmonia reinante no Estado,criou o ambiente necessário a realização de grande negócios, principalmente a importação de produtos e a prestação de serviços. Na importação Prêmio The Best para os medicamentos falsos vindos diretamente do Paraguai, para abastecer nossas redes de farmácias. Na prestação de serviços, Prêmio Top Service, para a impressão e comercialização para todo o Brasil, de Vale-transporte falsificado e altíssimo padrão gráfico. Destaque ainda para a clonagem de cartões.

CARDUME DE PORAQUÉ. Depois da reforma do Deck pelo Governo do Estado, um fenômeno inexplicável até então,  ocorreu no Curiaú. Grandes exemplares da espécie do peixe-elétrico passaram a freqüentar o local, distribuindo choque pra todo lado. Diz a imprensa maldosa que dois cidadãos, lamentavelmente, andaram morrendo por lá.

FORA DOS TRILHOS. O trem da  MMX descarrilou duas vezes, da mesma forma que o Programa Amapá  Produtivo, essa excepcional formulação política e administrativa do Governo do Estado.  Pura fatalidade. A empresa além de muito cuidadosa com o meio ambiente, investe fortemente em segurança, lazer, saúde e educação dos seus.

NO E DEIXANDO SÓ O BURACO.  Outros símbolos do Amapá Produtivo foram e/ou deixaram só o buraco. Caso das empresas do simpaticíssimo Grupo Sólida, da Companhia Siderúrgica do Amapá, a famosa CSA, que prometia investir 5 bi de dólares e morreu antes de ter nascido. Mesma sorte da Fábrica de Cimento do Amapá, divulgada como a maior produtora de todo o Norte-Nordeste e da MPBA, produtora de ouro de Serra do Navio, que saindo à sorrelfa, não deu nem tchau pro Amapá, quanto mais pro Amapá Produtivo. O prometido engarrafamento de navios no Porto de Santana, pra carregar soja, arroz, feijão, milho e até o raio que os parta, não ocorreu.

CHEGANDO LÁ. Campeão. Desbancamos todo mundo. Maior índice, entre as capitais, de suicídios e mortes no trânsito por mil habitantes.

CHEGANDO QUASE LÁ. Vice. Desbancamos quase todo mundo. Somos a capital vice-campeã em mortes violentas por mil habitantes. Só perdemos pra Maceió.

CHEGANDO QUASE LÁ TERCEIRO LUGAR. Entre as 75 cidades brasileiras com mais de 300.000 habitantes, fomos ranqueados em 73º  lugar  em termos de Saneamento Ganhamos de Cariacica – ES e de Jaboatão dos Guararapes – PE. Maravilha.

Revival em 2009

BLECAUTE DE ENERGIA. Revivendo o ano de 1994, a ELETRONORTE (comandada por Sarney) e a CEA (comandada por Waldez) copiou a pior fase do Governo do Comandante Barcellos, claro que sem a simpatia e carisma deste último.

RESSUCITANDO O BANHO THECO. A CAESA (comandada por não se sabe quem), também não deixou por menos. Aplicou o que pode e de racionamento dissimulado.

Mantendo o Status – Quo em 2009

QUALIDADE DE VIDA PARCERIA NOTA DEZ. Maldosamente a FIRJAN manteve nosso IDH-M como o pior de todas as Capitais do Brasil. Já o IBGE diz que o IDH do Estado, exultem , é melhor que o do Maranhão e só. Como diria o Inácio: Grande coisa, não!

SOBRA DE MEDICAMENTO NO ALBERTO LIMA. Essa nova, não? Como tava sobrando a turma deu uma aliviada no estoque, distribuindo o fruto do trabalho da calada da noite para algumas farmácias, menos avisadas de nosso Estado. Vale registrar que desta vez pelo menos o Deputado Dalton Martins botou o estetoscópio no peito e saiu denunciando por aí. Valeu.

INVENTANDO CORRUPÇÃO NO ESTADO. O afã da campanha eleitoral de 2008 produziu uma das maiores aleivosias contra membros do Governo no Estado. Muitos DVD’s circularam por aí tentando macular nossas autoridades. Passada a campanha, tudo acertado, tudo esclarecido, ficou comprovado que não havia culpado. A não ser o mordomo é claro. Registre-se o empenho do Deputado Moisés Sousa em apurar os casos.

Como você vê, o Presidente Sarney estava certo. Vou mais longe. Não foi só Congresso Nacional que teve um ano brilhante. O Amapá nada deixou a desejar.

Feliz 2010.