O Ministério Público do Amapá realizou audiência pública, por meio da Ação Integração do MP Comunitário com as Promotorias de Infância e Juventude, Cidadania, Defesa da Mulher, PRODEMAC e CAOP-IJ. O evento aconteceu na Escola Estadual Antônio Messias, e teve por finalidade discutir e levantar informações quanto à implementação dos direitos da criança e do adolescente, da mulher e da cidadania pela gestão pública.

Compuseram a mesa da audiência pública a procuradora de Justiça e coordenadora da Ação Integrada do MP Comunitário, Judith Teles, o promotor de Justiça Paulo da Veiga Moreira, titular da Promotoria da Cidadania e coordenador do Programa MP Comunitário, a promotora de Justiça da Infância e Juventude Lindalva Jardina, o defensor público da Infância e da Juventude Gilson Soares Borges, a presidente da FCRIA Dinete Regina Pantoja, representando o Governo do Estado do Amapá, e o presidente do Conselho Comunitário dos Bairros Zerão e Universidade, Antônio Flexa.

“Esse é um espaço público. É o momento de revelar as necessidades, em busca de alternativas para solucionar as dificuldades da sociedade”, disse a coordenadora da Ação Integrada e procuradora de Justiça Judith Teles.

Durante o evento autoridades frisaram as atividades que estão sendo desenvolvidas na escola, como o ciclo de palestras, os cursos de Mediação de Conflitos e Libras, e atendimentos de mediação de conflitos no ônibus do MP Comunitário. Essas atividades estão acontecendo no período de 21 a 25.

“Levamos serviços para a comunidade. O MP Comunitário tem a função de ser social, essa é a missão de ir até o problema e não esperar que o problema chegue até nosso gabinete”, complementou Paulo da Veiga.

 

(Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá)