Ô OAB

Com a anulação da eleição da OAB-Amapá, o advogado e ex-presidente Carlos Tork dirige a entidade classista como interventor, até a realização de novas eleições.

A eleição foi anulada por causa de denúncias do candidato Alessandro Brito, (que perdeu a eleição), de que houve abuso de poder econômico (compra de votos), através de pagamentos de anuidades atrasadas de advogados, e que os boletos pagos seriam entregues dentro da Defensoria Pública do estado. A justiça entendeu que a denúncia é procedente.

Nas últimas eleições da OAB (há vários anos),  há esse zum-zum-zum de compra de votos através de pagamento de anuidades. Este ano deu em anulação.

Senhores e senhoras. Advogados e advogadas do Amapá. Pagar anuidade de sua entidade de classe faz parte do exercício profissional. Todas as categorias pagam.

Que mico, hein? Trocar voto por pagamento de anuidade! Isso é muito feio pra qualquer categoria. Para advogados, então…

O mundo acaba e não vemos tudo.

  • Acho interessante essas coisas no Amapá. Tudo acabe na justiça.
    Agora, a eleição foi anulada, por motivos de conduta desonesta e, ninguém é responsabilizado por nada? onde está o conselho de ética da OAB.Só no Amapá mesmo.

  • Conversei com algumas pessoas sobre o ocorrido e me falaram que isso aqui é prática comum, que tem advogados que esperam a eleição para ter suas anuidades quitas. Tais pessoas falaram como se fosse algo normal é corriqueiro. Sou advogada, pago religiosamente em dia minha anuidade, sempre no início do ano. Não concordo com tal prática, acho vergonhoso mesmo!!!!

  • A Instituição OAB é uma Instituição respeitada por sua história de luta em defesa da cidadania e dos direitos humanos desde sua criação, aqui no Amapá, ao menos nos últimos 15 anos, essa história vem sendo maculada por grupos que teimam em transformá-la numa extensão de interesses políticos e de partidos, e pasmem, até de querelas pessoais. É por essas e por outras que o Amapá, tão cedo, não deixará de ser chamado de republiqueta provinciana. Portanto, senhores advogados da OAB-AP, façam jus a história dessa Instituição que ao longo da sua história tornou-se um esteio para a Democracia brasileira, e mudem esse quadro para melhor.

  • O próprio denunciante também pagou anuidades, inclusive entrou com ação para advogados inadimplentes votarem. Brito perde pra qualquer um outro candidato.

  • É por essas e muitas outras que ocorrem as escancaras no Estado do Amapá que, no momento oportuno, vou embora daqui. Sou amapaense, mas tudo parece conspirar CONTRA A SOCIEDADE AMAPAENSE. Saúde em desgraça, Educação em permanente estado de greve, sindicatos atrelados a partidos (esse da Educação que o diga), cidade acabada, BURACO é a principal política do pública do Prefeito, poderes corruptos, nepotismo original e cruzado, completa falta de opçao cultural, imprensa interesseira e jabazeira, é uma unidade da federaçao que nao oferece condiçoes aos jovens de disputa no cenário nacional,,,etcc.. Claro que tem mt coisa boa.. a Natureza, o povo é bom, mas a relação custo-benefício de morar em Macapá é muito ruim. Atribuo aos políticos boa parte do problema. Eles fazem mais “que o diabo” no Estado e nao só em tempo de eleição (inclusive os jovens líderes de esquerda). O Amapá tem, em matéria de política partidária, uma das mais atrasadas percepçoes do regime representativo democrático. O MP ultimamente, talvez, represente um sopro de esperança. Abraços.

    • Caro advogado, temos uma luta grande contra tudo o que relatas, peço que ao invés de sair do estado, fique e some conosco na luta por um Amapá melhor.

      Brahuna, para o povo você é suspeito.

      [email protected]
      Basta de impunidade, chega de corrupção!

  • Alcilene,

    Qual a diferença desses nobres causídicos que se passam para um papel desses, (votar eu quem paga suas prestações atrasadas), e aqueles eleitores que vendem seus votos em troca de algum benefício em período de eleição??????? Viva o Brasil!

  • O Primo do Governador Luciano Del Castilho é corregedor da Defenap, com isso usou de seu poder para coagir uma Defensora Pública do quadro do Ex Território, sendo originada a denúncia. Como podemos falar em moral, partindo da atitude de um “Corregedor” nomeado em cargo comissionado que na verdade não passa de uma pessoa problemática com si próprio. Estamos no Amapá onde quem manda esta no governo, onde também é amparado pelo seu chefe maior. Ô Povo acorda pra vida !!

  • Por que o “governo” está tão interessado em eleger um presidente da OAB, chegando ao ponto de pagar anuidades e bancar festa para a primeira dama pedir votos para determinada chapa? Não vejo a mesma atitude em relação ao CRM (Conselho Regional de Medicina), CRO (Conselho Regional de Odontologia) ou CRA (Conselho Regional de Administração), por exemplo. A resposta é simples, a OAB indica dois dos sete juízes do TRE, além de formular a lista tríplice para o governador escolher um desembargador para o Tribunal de Justiça. Agora durma com esse barulho…

    • Nao sei se o governo bancou festa. Mas a primeira-dama é advogada e pode pedir votos e fazer campanha dentro de sua classe. Por que nao poderia?

    • Só algumas observações:

      – A OAB NÃO indica dois do sete juízes do TRE, e sim o TRIBUNAL DE JUSTIÇA indica SEIS advogados a serem nomeados pelo(a) Presidente(a) da República (vide CF/88, art. 119, II).

      – A lista tríplice para o governador escolher o desembargador (do quinto constitucional), não é formulada pela OAB, mas, também, pelo TRIBUNAL DE JUSTIÇA escolhidos dentre indicados pela OAB (aí sim!) em lista SÊXTUPLA. (Vide CF/88, art. 94).

  • Enquanto as Instituições deste Estado nao exercerem com independência e imparcialidades suas obrigações institucionais, este Amapá sempre estará largado…
    Esse cenário escabroso nao é nada bom de se conviver e acreditem…..a corja que está em meio aos que mandam jamais deixarão que se promovam mudanças nesse sistema sórdido e nocivo para o Amapá..lamentavelmente

Deixe uma resposta para Alcilene Cavalcante Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *