Cadeia produtiva do carnaval é debatida em Macapá

Nesta sexta-feira, 27, deputados, empresários, gestores públicos, economistas, representantes das escolas de samba do Amapá e blocos carnavalescos discutirão sobre o carnaval como economia produtiva em audiência pública, a partir das 9h.

O Instituto Municipal de Turismo (Macapatur) é o idealizador da audiência junto com a deputada federal Dalva Figueiredo, estimulando o debate e o conhecimento os impactos do carnaval, na economia, no comércio e nos serviços locais.

Dalva-Dia Contra a Discrimina

Um dos especialistas no assunto, assessor da Indústria Cultural da Secretaria de Desenvolvimento do Rio de Janeiro, autor do livro e coordenador geral da pesquisa “A Cadeia Produtiva do Carnaval”,  economista Luiz Carlos Prestes Filho, ministrará palestra durante a audiência. “Não há mais espaço para que uma atividade tão importante para a economia do país seja gerida sem imaginá-la como uma atividade de responsabilidade social e empresarial”, diz Prestes.

  • Estou cansado e farto das audiências públicas que não dão em nada e são mais para inglês ver. Se convoca as pessoas, entidades e instituições afetas à questão, se debate, se discute, se fazem grandes discursos, e dias depois tudo cai no vazio e esquecimento. São apenas para promover quem às convoca. Os problemas estão ai e todos sabem como resolver, mas tudo volta como antes no quartel de Abrantes. Em que deu aquela audiência do tal de Furlan?; em que deu aquela tal audiência da acessibilidade? e várias e várias outras que já foram feitas. Agora mais uma para discutir e debater( olha o nome pomposo) a “CADEIA PRODUTIVA DO CARNAVAL”, e não se preoocupem, pois é mais uma audiência pública que não vai dar em nada.

    • Audiência Pública é para isso mesmo: Debater. Ouvir as pessoas interessadas. As diretamente atingida. Dar espaço para a sociedade participar, se manifestar, debater. É pra isso mesmo que serve.

Deixe um comentário para Alcilene Cavalcante Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *