Ausência do governador à AL é criticada pelos deputados

Causou espécie entre os parlamentares e convidados para a festa de inauguração do ano legislativo ontem a ausência do governador do Estado ao evento. Camilo Capiberibe (PSB) escalou o secretário estadual do Planejamento, Juliano Del Castilho, para representá-lo na cerimônia, cuja única matéria em pauta, constitucionalmente, deve ser uma mensagem do chefe do Executivo, o que provocou reações dos deputados.
O primeiro-secretário da Casa, deputado Edinho Duarte (PP), foi quem procedeu a leitura da mensagem do governador na sessão, mas fez questão de explicar o rito regimental para as sessões de inauguração dos períodos legislativos. “É prerrogativa exclusiva do governador vir ao Legislativo realizar a leitura da mensagem, que não deixa de ser uma prestação de contas das atividades desenvolvidas no ano que passou e sobre as perspectivas para o novo ano, mas lamentavelmente ele não o fez”, disse Duarte.
Edinho Duarte então explicou que segundo previsão regimental, no caso de ausência do governador apenas seu vice poderia substituí-lo na sessão solene de abertura do ano legislativo, cabendo então ao primeiro-secretário da Mesa Diretora a missão de ler a mensagem quando nem o vice-governador comparecer. “Não era apenas a Assembleia que poderia ouvir a mensagem do governador, mas toda a sociedade amapaense representada por esta Casa de Leis, que jamais se furtou a dar sua colaboração para o desenvolvimento do Estado”, acrescentou o parlamentar.
O deputado Dalto Martins (PMDB) também se manifestou, mas na sessão extraordinária que sucedeu à reunião solene. Na ocasião, disse ter tomado conhecimento de que o governador Camilo Capiberibe havia passado boa parte da manhã em Macapá, em uma cerimônia do quartel do Exército. “Não é desmerecendo o evento de troca de comando lá do 34º BIS,pelo contrário,mas só para que se saiba que o governador está na cidade e não veio aqui num desprestígio a este Poder, de onde inclusive ele fez parte”, ponderou Martins.( Assessoria AL)

  • GOVERNADOR NÃO QUER CONVERSAR SOBRE ORÇAMENTO. DIVIDIR O BOLO. NA SURDINA PREPARA ATAQUE DE RETALIAÇÃO CONTRA ASSEMBLÉIA.

  • conversa a boca miuda esta vindo mais uma operação da Policia Federal…o estado esta parado, briga generalizada entre o Governador, Prefeito, Deputados e o povo cada vez mais pobre…a União tem que intervir neste Estado..pelo amor de Deus…

  • Com os tipinhos de gente que temos nesta Assembléia fica difícil qualquer diálogo. Inclusive, com pessoas que fizeram parte dos escanda-los de corrupção. Às claras, colocam propostas indecentes que visam, sempre em nome de seus interesses, aumentar suas polpudas contas-correntes. São ordinários que fazem de conta que são republicanos e pregam supostamente uma democracia, com raríssimas exceções, é claro.

  • PINOQUIO NÃO É TROUXA. SABE QUE SE SENTAR NA ASSEMBLÉIA VAI TER QUE CEDER PARA OS RICOS DEPUTADOS DO AMAPÁ E PORQUE NÃO DIZER OS GRANDES EMPRESÁRIOS DO AMAPÁ.

Deixe um comentário para Juliana Marques Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *