Recebi do mano Alcione

Lene,

Aí vai uma foto com o Padre Cláudio Pighin, Doutor em teologia, mestre em Missiologia e Comunicação e cronista de O Liberal, onde escreve aos domingos.
Padre Cláudio foi pároco em Macapá, celebrava na Igreja São Pedro e foi orientador espiritual da PMAP.
Craque e fã de futebol, batia bola com a turma da JOT e foi um dos idealizadores da Associação Padre Vitorio Galliani, juntamente comigo, Mata, Manoel Torres, Sebastião Balieiro, Evaldo Juarez e Clodoaldo Juarez, Manga e outros Ypirangistas. Ele disse que visitará Macapá em breve
Encontrei-o em Salinas.

beijo
Mano

 

  • Gente Finíssima o Padre Cláudio Pighim: Lembrei também do finado Ary Caxias que brincava bastante com o Sacerdote, de maneira muito especial qdo se tratava da Seleção da Itália. Vai ser muito agradável para os Jotistas rever essa figura impoluta em nossa Capital. Seja bem vindo.
    Abs. Matta.

  • Foi muito emocionante encontrar Pe Cláudio após tantos anos. Batia uma bola rendonda e modéstia a parte tramamos muitas jogadas espetaculares no hoje Zerão. Quem quizer encontra-lo, em Belém ele celebra aos sábados, 18 hs , no Colégio Nazáre.
    Bjs Mano

  • Grande Pe. Cláudio, ganhei dele uma camisa do Udinese, time da cidade dele, da época do Zico… Pensei que era a única… O Zico tinha dado umas 10 pra ele… Grande pessoa, grande amigo!! Abcs,

  • Queridíssima Alcilene,
    Como Historiador sempre reafirmo a importância histórica, política e cultural dos padres italianos na formatação e configuração da sociedade amapaense nos tempos de TFA, além, evidentemente, do universo da religiosidade de matriz católica. A Voz Católica, a Rádio Educadora São José de Macapá, a Gráfica São José, os cinemas João XXIII e Paroquia (os barracões de exibição na matriz e na Igreja Nsª Srª da Conceição embrião dos citados), o escotismo, o esporte (Juventus, Ypiranga, Oratório, ufa, onde eles não pontuaram? Foiram fundamentais na formação religiosa e sociocultural de gerações dde amapaenses, entre os quais humildemente me incluo. Estou preparando material para produzir textos sobre essa temática interessantíssima. Pergunto ao Alcione: Padre Cláudio Pighin era do PIME? Um grande abraço.

  • Ajudou-me no início da minha carreira jurídica. Trabalhei com ele, aqui em Macapá, quando criou a Pastoral Carcerária. Grande empreendedor e amigo. Deus o abençoe sempre!

Deixe uma resposta para CLEO ARAUJO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *