Linha de crédito lançada pelo Governo do Estado impulsiona startup da construção civil no Amapá

Cerca de R$ 4 milhões foram repassados para programa que vai financiar startups do estado

Impulsionando a inovação na construção civil, o Governo do Estado liberou crédito para a startup amapaense Mazodan, que utiliza sedimentos do Rio Amazonas e rejeitos de mineração na composição de argamassa polimérica. A ação faz parte do Inovacred, financiamento lançado durante o Startup20 no Amapá, que integra o Plano de Governo da gestão para fortalecer as atividades econômicas na produção de bens e serviços pela iniciativa privada.

Para o CEO da startup, Michael Carvalho o recurso concedido pela Agência de Fomento do Amapá (Afap) vai permitir a aquisição de equipamentos e máquinas para os processos laboratoriais que comprovam a qualidade do produto para o cliente e reduz os impactos no meio ambiente.

“Ao invés de trazer material de outros lugares, estamos desenvolvendo uma indústria local, com recursos próprios. Dessa forma, o Estado economiza bastante, pois não depende de tecnologias e matérias-primas de outras regiões. Usamos o que existe no nosso próprio bioma e criamos um processo de industrialização inovadora”, destacou o CEO.

Inovacred

Em fevereiro deste ano, durante o Startup20 no Amapá, evento internacional de inovação e tecnologia, o Governo do Estado lançou a linha de crédito destinada a empresas inovadoras, como parte da política de fortalecimento do empreendedorismo criativo e sustentável.

Cerca de R$ 4 milhões foram repassados para o Inovacred, programa que vai financiar recursos por meio da Afap e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Startups

As startups são empreendimentos com modelo de negócios inovador, com impacto social e que solucionam problemas.

Presentes no dia a dia de todos, são empreendimentos com modelo de negócios escalável, repetível e guiadas por uma ideia transformadora, com impacto social, seja um produto ou serviço e que soluciona problemas. Em 2023, a média de faturamento de cada startup no Brasil foi de R$ 876 mil, de acordo com a Associação Brasileira de Startups.

As startups também se caracterizam pela necessidade de tornar o empreendimento sustentável dentro do mercado econômico, sendo consideradas empresas de alto potencial e risco, principalmente no seu início, sendo modelos de negócio perfeitos para quem possui perfil empreendedor.