Governo do Estado amplia oferta de eletrocardiograma para pacientes do HE, em Macapá

Número de exames saltou de 300 para 800 ao mês a partir da nova estrutura instalada no local.

Com a reestruturação do Hospital de Emergência de Macapá (HE), o Governo do Amapá garantiu a ampliação de eletrocardiogramas, com um salto de 300 para 800 exames realizados por mês, na unidade. Os avanços integram o Plano de Governo, que determina a saúde como prioridade imediata, além da melhora nos serviços ofertados à população.

O eletrocardiograma é um exame básico e inicial para avaliação da saúde cardiovascular. Ele serve para apontar anormalidades cardíacas e orientar a dispensa de medicamentos para arritmia ou marca-passos.

O Hospital teve mais de 80 espaços completamente revitalizados em menos de um ano de gestão, reforçando os atendimentos e a oferta de exames ao público. O investimento de mais de R$ 5 milhões, do Tesouro Estadual, permitiu realizar obras de intervenção, amenizando problemas crônicos na infraestrutura da unidade, garantindo mais dignidade no atendimento aos pacientes.

A responsável técnica pelo setor no HE, Jeanne Monteiro, afirma que, com a nova estrutura, é possível realizar atendimentos mais efetivos, garantindo mais agilidade nos casos de urgência e emergência.

“Hoje, em média, o paciente leva de três a cinco minutos para fazer um eletrocardiograma, com um retorno de, em média, 10 minutos com o médico para novos encaminhamentos. Conseguimos dar mais celeridade aos exames e seguir com tratamentos e acompanhamentos humanizados”, reforça Jeanne.

O local também conta com um novo fluxo de Classificação de Risco, onde é possível acolher e direcionar os pacientes para exames e segmentos adequados dentro do HE. O espaço é onde ocorre o primeiro atendimento aos pacientes, utilizando a triagem com o protocolo Manchester.

“O serviço contém dois tipos de acolhimento: um para pacientes que vêm de ambulância, vítimas de traumas e acidentes; e os que vêm de suas casas e passam pela recepção. A análise é feita por um médico que, após realizar uma pré-consulta, encaminha os casos identificados como de baixa complexidade para as Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento”, afirma o responsável técnico do setor, Djalma Magalhães.

Atendimentos e cirurgias 

O Governo do Amapá garantiu a realização de 485 cirurgias somente no mês de fevereiro no HE. Cerca de 62% dos registros foram de cirurgias ortopédicas, que somam mais de 300 operações. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e mostram que houve um aumento de 16% nos procedimentos em relação ao mesmo período do ano anterior.

Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes oferta raio-x e densitometria óssea sem agendamentos; saiba como fazer


O Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes, localizado na zona norte da capital, passou a ofertar a realização de exames de raio-x simples e densitometria óssea sem a necessidade de agendamento. A iniciativa da Prefeitura de Macapá tem como objetivo dar celeridade aos atendimentos.

Os exames serão realizados gratuitamente no horário de funcionamento do centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. O paciente necessita apenas apresentar seus documentos pessoais e a solicitação médica.

“Decidimos retirar a necessidade de agendamento desses exames raio-x sem contrastes, o raio-x simples, de qualquer parte do corpo, além da densitometria óssea também. Então agora, o paciente chega lá e faz, desde que seja em horário comercial”, explicou a secretária municipal de Saúde, Érica Aymoré.

Esses exames são apenas alguns dos serviços ofertados pela unidade de saúde, que realiza consultas de diversas especialidades de forma presencial e também por meio da telemedicina, além de promover ações de saúde durante todo o ano.

Serviço

Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes, está localizado na Rua Adílson José Pinto Pereira s/n, esquina com a Avenida Manoel Torrinha, no bairro Renascer, zona norte da cidade. Os atendimentos ocorrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.
Secretaria Municipal de Comunicação Social/PMM

Governo orienta que unidades de saúde façam testes PT-PCR para detectar casos de síndrome gripal

A recomendação da SVS é que todas as unidades de saúde recolham material para a realização de RT-PCR.

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) emitiu, na terça-feira, 28, uma nota técnica que orienta os profissionais de Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e de hospitais estaduais a realizarem a coleta de amostras para o teste molecular RT-PCR nas pessoas com sintomas de gripe, uma vez que o exame é capaz de detectar não só o vírus sars-cov 2, que causa a covid-19, como os vírus influenza A e B – causadores de síndromes gripais.

A orientação da SVS acontece diante da epidemia de gripe que ocorre em estados brasileiros, como o Rio de Janeiro.  A recomendação é necessária porque as amostras de RT-PCR estão chegando em menor número no Laboratório Central (Lacen/SVS), o que acarreta menor quantidade de material analisado em busca de vírus circulantes. Embora seja eficiente, o teste rápido antígeno aponta apenas a presença do vírus causador da covid-19. Já o PT-PCR é considerado padrão ouro pelas autoridades de saúde, já que uma amostra permite a investigação de diferentes síndromes gripais.

As análises epidemiológica desses resultados são essenciais para a tomada de decisões assertivas sobre as medidas sociais e de saúde pública; diagnóstico, vacinas e/ou tratamentos disponíveis.

A nota técnica está disponível no site da SVS, para acessar, clique aqui.