Captação de Recursos extraorçamentários: MP-AP moderniza Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro


A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, fez a entrega, nessa quarta-feira (23), dos equipamentos adquiridos pelo  Convênio com a Rede de Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), firmado entre o MP-AP e o Ministério da Justiça, para o fortalecimento e modernização dos recursos tecnológicos que dão suporte às atividades de investigação do Laboratório.

O convênio nº 881882/2018 contemplou itens de apoio à investigação e vem fortalecendo a atividade das unidades especializadas neste trabalho. Fruto de emendas parlamentares, contempla itens que vão desde a aquisição de equipamentos tecnológicos, como hardwares e softwares especializados para coleta e análise de evidências em meio digital, à capacitação dos colaboradores, a fim de que aproveitem ao máximo o potencial dessas ferramentas tecnológicas.

Com os recursos já adquiridos, foi possível melhorar o tempo resposta na aquisição de evidências. “É sabido que grandes investigações envolvem enorme volume de dados, seja em meio digital ou físico. Este convênio contempla recursos que possibilitam otimizar a análise de ambos”, manifestou a PGJ do MP-AP, Ivana Cei. Os recursos para aquisição dos equipamentos foram assegurados por emendas parlamentares dos Senadores Davi Alcolumbre e Randolfe Rodrigues, João Capiberibe (ex-senador) e da deputada federal Professora Marcivânia.

Os equipamentos foram entregues para a coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Núcleo de Investigação (NIMP), promotora de Justiça Andrea Guedes, ao diretor do Departamento de Tecnologia da Informação, Rodinei Santos, e a servidora do LAB-LD,  Verônica Souza dos Santo. O chefe de gabinete da PGJ, promotor João Furlan, também estava presente.

*Mais tecnologia na atuação contra a Lavagem de Dinheiro*

Para agilizar a análise de documentos em meio físico, foi adquirido um scanner departamental com capacidade de produção e velocidade superiores aos equipamentos convencionais. Desde 2020, dá suporte para a grande demanda gerada em apreensões de dispositivos informáticos como computadores, tablets, notebooks e aparelhos celulares.

Visando a aquisição de evidências em meio digital, porém localizadas remotamente em nuvem, foram adquiridos softwares e módulos de ferramentas especializadas para este tipo de demanda. Por fim, houve aquisição de um kit de vigilância mais moderno, próprio para operações e dissimulações, garantindo segurança e otimização às atividades de inteligência e monitoramento.

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá