Duca Serra: Governo do Amapá inicia nova frente de trabalho para entrega do Viaduto da Integração

Na ponte da lagoa dos índios, a pista que abriga o fluxo de trânsito no sentido Macapá/Santana será interditada, e apenas a pista Santana/Macapá funcionará para os dois sentidos.

Na ponte da lagoa dos índios, a pista que abriga o fluxo de trânsito no sentido Macapá/Santana será interditada, e apenas a pista Santana/Macapá funcionará para os dois sentidos.

O Governo do Amapá iniciará mais uma frente de trabalho para a entrega do Viaduto da Integração, que está prevista para dezembro.

Para que os serviços sejam executados a partir da próxima segunda-feira,10, haverá mudanças no fluxo de trânsito no perímetro de 850 metros, que vai da Ponte Lagoa dos Índios e finaliza no trecho onde está sendo construída a rampa de acesso do elevado.

O prazo para a execução desta nova etapa é de 20 dias. Durante esse período, as pistas da ponte Lagoa dos Índios que abrigam o fluxo de trânsito no sentido Macapá/Santana serão interditadas. E as pistas no sentido Santana/Macapá comportarão os dois fluxos, Santana/Macapá/Santana, sendo a única opção de trafego naquele perímetro.

VEJA MAIS FOTOS AQUI

Para dar mais fluidez ao trânsito a equipe do Departamento Estadual de Trânsito do Amapá (Detran/AP) fará a sinalização desse trecho com a ativação de 3 pistas, que funcionarão em horários alternados:

– Das 6h às 12h, haverá uma pista para o sentido Macapá/Santana e duas no sentido Santana/Macapá;

– Das 12h às 6h, duas pistas são disponibilizadas para o fluxo Macapá/Santana e a outra, receberá o contrafluxo.

Segundo o secretário de Estado de Transportes, Benedito Conceição, as mudanças no trânsito são necessárias pois a ponte lagoa dos índios será conectada ao viaduto, e para que isso aconteça serão executados serviços de drenagem, terraplenagem e pavimentação asfáltica.

“Faltam apenas dois meses para que possamos entregar à população a maior obra de mobilidade urbana do Amapá. Quando finalizarmos essa frente de trabalho, iremos liberar a pista interditada, para iniciarmos os trabalhos do outro lado”, explicou o gestor.

Fiscalização

O Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) fará a fiscalização do trecho. O comandante da BPRE, major Wilkson, alerta que, durante esse período de 20 dias, os condutores fiquem atentos às novas regras e os veículos pesados circulem em horários permitidos.

“Vamos intensificar a fiscalização nesse período para garantir a segurança dos condutores e a fluidez no trânsito. Pedimos que todos tenham bastante atenção e sigam as regras já estabelecidas, pra evitar possíveis transtornos”, complementou o major.

É proibida a circulação de automóveis de grande porte, como caminhões e carretas, nos horários de 6h às 9h, das 12h às 15h e das 18h às 20h.

Viaduto da Integração

O Viaduto da Integração já está em fase de acabamentos. O muro que sustentará as rampas de acesso ao elevado já está com 50% das obras concluídas, essas estruturas darão acesso às pistas do elevado no sentido Macapá/Santana/Macapá.

O muro em construção terá 6 metros de altura e será composto por 2 mil placas de concreto. Cada rampa terá 170 metros de comprimento, todo esse processo compõe a fase de acabamentos do viaduto, que já passa pela etapa de pintura dos guarda-corpos.

As rampas e o viaduto também receberão pavimentação asfáltica. Quando concluído, o elevado vai interligar as rodovias Norte-Sul e Duca Serra, facilitando o deslocamento na Região Metropolitana de Macapá, com a capacidade de comportar, diariamente, mais de 100 mil veículos.

Norte-Sul

A Rodovia Norte-Sul, já está recebendo a pavimentação asfáltica. Antes desta etapa, foram implementadas duas galerias para drenagem das vias e a passagem da fauna. Por todo o trecho, foi feita a remoção de solo mole, aterro e implementação de geogrelhas, que tornam a via mais resistente e evitam que ela ceda com o passar do tempo.

O governo também está implementando sistema de esgoto, drenagem, terraplanagem, e construção de calçadas para pedestres.

As obras da Norte-Sul e Viaduto da Integração estão orçadas em R$ 93,3 milhões, dos quais R$ 22 milhões foram articulados pelo senador Davi Alcolumbre junto à bancada federal do Amapá.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/0710/duca-serra-governo-do-amapa-inicia-nova-frente-de-trabalho-para-entrega-do-viaduto-da-integracao

Viaduto da Integração: tráfego na Duca Serra passa por mudanças para a construção das rampas de acesso

Para o andamento dos trabalhos, será necessário estreitar as pistas no perímetro em frente à Toca da Onça, a partir de quinta, 1º.

O Viaduto da Integração está na fase de acabamentos finais. Para prosseguir com a etapa de construção das rampas de acesso, a Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) fará o estreitamento das pistas da Rodovia Duca Serra, no perímetro em frente à área do Exército Brasileiro (Toca da Onça), a partir da madrugada de quinta-feira, 1º.

Com a medida, o fluxo de veículos ficará mais lento no trecho Macapá/Santana/Macapá, pois será reduzido cerca de meio metro de cada pista, para que seja construído o muro armado que sustentará as rampas de acesso ao viaduto.

O secretário da Setrap, Benedito Conceição, orienta que os condutores reduzam a velocidade quando trafegarem por esse trecho, e que respeitem a sinalização da via.

“As pistas possuem 10 metros de largura, cada uma com 5 metros. A intervenção será feita em meio metro de cada pista para que haja equilíbrio e traga maior fluidez no trânsito. No total, esse perímetro terá um metro de estreitamento. As intervenções são importantes para o avanço da obra, e pedimos a compreensão de todos os motoristas neste momento, para que haja fluidez e segurança no trânsito”, frisou o gestor.

A Polícia Rodoviária Estadual (BPRE) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AP) farão, respectivamente, os trabalhos de fiscalização e sinalização da obra.

A intervenção deste trecho terá duração de 60 dias, ainda nesse período, também está prevista a interdição da pista sentido Macapá/Santana da Lagoa dos índios.  Quando isto ocorrer, todo o fluxo de trânsito da ponte funcionará apenas em um lado da estrutura.

Viaduto

A fase de acabamentos da estrutura do Viaduto consiste em cinco etapas: a primeira foi a proteção das pistas com cabos de aço, procedimento necessário para dar maior resistência ao piso de concreto; a segunda foi executada com a instalação de guarda-corpos no centro e laterais do viaduto, essas estruturas são responsáveis por dividir as pistas e garantir mais segurança durante o tráfego de veículos. A terceira fase foi a retirada dos andaimes de metal.

Atualmente, está sendo feita a fundação das duas rampas de acesso do Viaduto da Integração, que possibilitará o acesso dos veículos às pistas no sentido Macapá/Santana/Macapá. Cada estrutura mede, aproximadamente, 170 metros de comprimento e, juntas, integram uma das principais etapas de acabamento do elevado.

Após todos esses processos, terá início a será a pavimentação asfáltica de toda a estrutura, o que consiste na quinta e última fase. A previsão é que o viaduto seja entregue até o fim do ano.

Quando concluído, o viaduto vai interligar as rodovias Norte Sul e Duca Serra, facilitando o deslocamento na Região Metropolitana de Macapá, e terá a capacidade de comportar, diariamente, mais de 100 mil veículos.

Obras na Norte-Sul

A interdição do fluxo de trânsito na Duca Serra e na Norte-Sul permite o avanço dos serviços nas rodovias, possibilitando a circulação de máquinas pesadas e trabalhadores.

Na Norte-Sul, as galerias de drenagem pluvial e passagem de animais silvestres já foram finalizadas. A previsão é que a rodovia seja pavimentada em outubro. O projeto prevê a urbanização de sete quilômetros de extensão, com iluminação, ciclovia, passeio público e pista de cooper.

A obra está orçada em R$93,3 milhões, dos quais R$22 milhões foram articulados pelo senador Davi Alcolumbre junto à bancada federal do Amapá.

https://docs.google.com/document/u/0/d/1pQQn_KusSB5V8dLqwj6efwsSffnhcg9aGV2LL9LE1AA/mobilebasic