Coral do TJAP abre inscrições para novos integrantes que participarão da tradicional Cantata Natalina

 

Se você gosta de cantar ou tem vontade de aprender, saiba que o Coral do Tribunal de Justiça do Amapá está com inscrições abertas para novas vozes. Podem participar serventuários da Justiça, colaboradores e voluntários da comunidade. Para se inscrever, basta ir ao prédio do TJAP, localizado na Rua General Rondon (Centro), no Departamento do Cerimonial ou pela internet pelo link disponibilizado pelo Coral.

 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfqI_UT2C12buwIFW4eUJlaMI9v6KlcvOsDEyGeEj-Nstrjdw/viewform e https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSemz2rgmB3fYlNABWjMftJRN_seYgQgfVPP047QzAQFcWbNRw/viewform

 

As inscrições são direcionadas às faixas etárias infantojuvenil (a partir de 16 anos) e para adultos. Os novos coristas estrearão em grande estilo, com o retorno da cantata natalina, prevista para acontecer em 10 de dezembro. Esse grande evento vai para sua 22ª edição e retornará após dois anos de pandemia.

E para conseguir mais pessoas para fazerem parte do coral, os participantes saíram cantando pelos vários ambientes do Fórum de Macapá nesta sexta-feira (07) fazendo o convite aos servidores. O presidente do Coral, Paulo de Tarso disse que não é preciso ter experiência musical.

“Não é necessário ter experiência musical, todavia, para integrar o grupo, é importante ser assíduo e pontual aos ensaios semanais, estar presente nas apresentações, honrar os compromissos assumidos pelo coro e, acima de tudo, gostar de boa música, de cantar”, explicou Paulo.

Atualmente o coral do TJAP conta com 33 participantes, e os ensaios são realizados as segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 9h30, no Plenário do Fórum Desembargador Leal de Mira. Ele tem como finalidade exclusivamente cultural, o objetivo do projeto artístico é desenvolver as habilidades musicais de ouvir, sentir, cantar, interpretar e partilhar as dinâmicas do canto em equipe, resgatando também a autoestima do corpo funcional.

 

Coral do Tribunal

O Coral do Tribunal de Justiça do Amapá foi criado 30 de junho de 1995, pela Resolução 011/95, na gestão do desembargador Mário Gurtyev de Queiroz. A iniciativa tem como objetivo promover uma ação cultural humana e saudável, oferecendo, à comunidade de serventuários da Justiça e à sociedade em geral, a oportunidade de contato com obras musicais de autores desta e de outras épocas, mas, principalmente, o contato com a música.