Assassinos do policial militar são presos em Macapá

Os dois assassinos do policial militar, Ranolfo Silva, 30 anos, morto em uma tentativa de assalto ontem, quarta-feira, 5, em um laboratório de análises clínicas no bairro Santa Rita, foram presos por agentes da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP), comandados pelo delegado titular, Celso Pacheco.

Os assaltantes são Leandro da Silva Nascimento, que se entregou à polícia, e Jahmerson Alexandre Silva, autor do disparo que matou o policial, que foi preso na casa de parentes. Ambos são detentos do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá ( Iapen) e cumprem as penas em regime semiaberto.

O soldado era da turma de 2018 da Polícia Militar e estava fazendo exames para ingressar no curso da Companhia de Choque, do Batalhão de Operações Especiais (Bope).