Polícia Civil do Amapá dá dicas para evitar golpes em compras da ‘Black Friday’ pela internet

Ambiente virtual, diz a Polícia Civil, pode trazer surpresas até para os usuários mais experientes

Ofertas com preços imperdíveis são o principal atrativo das promoções da “Black Friday” durante o mês de novembro, que já se tornou popular no Brasil e atrai uma multidão de consumidores, que querem garantir os presentes de fim de ano, com preços mais acessíveis.

As promoções que chamam atenção, não acontecem somente em lojas físicas, mas também em sites de compras pela internet. Para não cair em golpes, a Polícia Civil do Amapá orienta que os consumidores tenham cautela e desconfiem, sempre, de valores muito abaixo do mercado, para evitar prejuízos.

Fique atento!

Segundo a delegada Áurea Uchôa, titular da Delegacia de Repressão de Crimes Cibernéticos (DR-Cciber), o ambiente virtual pode trazer surpresas até para os usuários mais experientes. Uma simples letra no endereço eletrônico de um portal na internet pode indicar que o site é fraudulento e todo cuidado é necessário.

“Analise o endereço que fica na parte superior da página. Se aquele endereço é HTTP ou HTTPS, pois geralmente endereços que possuem HTTPS tendem a ser mais seguros do que o HTTP. Outra forma de visualizar se aquele site é seguro ou não, é se possui o cadeado também na parte superior do portal. Se o cadeado está fechado, é um indicativo que o site é seguro”, esclareceu a delegada.
Áurea Uchôa salienta que, por esse motivo, o ideal é optar por sites conhecidos e, mesmo que a dúvida persista, o consumidor pode acessar e pesquisar a índole da empresa pelos sites: consumidor.gov.br ou pelo Reclame Aqui. Outra dica da Polícia Civil é evitar fazer compras pela internet utilizando redes públicas de acesso.

“Quando o consumidor conecta em Wi-Fi público, ele está disponibilizando os dados pessoais e isso pode, consequentemente, dar acesso ao uso indevido dessas informações. O melhor é optar por conexões seguras, por exemplo, o Wi-Fi de casa ou os dados do próprio aparelho telefônico”, informou Áurea Uchôa.

Cuidado com e-mail e SMS

Nessa época do ano, de acordo com a Polícia Civil, é muito comum que as pessoas recebam, com mais frequência, ofertas através de SMS (mensagem de texto via celular), que mostram ofertas extremamente facilitadas para o cidadão. A delegada alerta que, geralmente, as mensagens telefônicas trazem links maliciosos.

“Esses links podem fazer com que a pessoa instale algum aplicativo no celular sem que saiba, ou então ao clicar ser direcionado para alguma página falsa”, frisou.

Cuidado com as formas de pagamento

Gostou do produto, conversou com o vendedor virtualmente, mas ainda está com dúvidas sobre a procedência do site. Uma dica é: “Evite pagamento via Pix, caso haja desconfiança da origem da loja. É muito mais fácil a pessoa tentar recuperar o valor através de uma compra pelo cartão de crédito do que uma realizada através de Pix”, argumentou a delegada.

Já as compras pelo cartão de crédito, muito cuidado com os dados disponibilizados no cadastro do site, especialmente os dados financeiros, como lembra Áurea Uchôa, não muito raro a disponibilização do número do cartão de crédito pode vazar e, consequentemente, de forma criminosa, ocorrer outras compras no dispositivo sem a autorização do portador.

Caí no golpe! Onde denunciar?

Caso o consumidor se sinta prejudicado com alguma transação de compra fraudulenta pela internet é importante que procure a delegacia mais próxima para registrar um Boletim de Ocorrência. O procedimento pode ser feito também pelo site da Polícia Civil do Amapá, clicando no banner Delegacia Virtual.

“É extremamente importante que o consumidor, se sentindo prejudicado, procure os meios legais de tentar reaver o dinheiro investido e fazer a denúncia, reunindo todos os registros possíveis em que houve a negociação com o criminoso para dar subsídios às investigações”, orientou a delegada.

Amapá registra surto de síndromes gripais e Governo do Estado declara estado de emergência em saúde pública

Medidas emergenciais foram adotadas para conter casos, que aumentaram 53,11% em relação a 2022.


Neste sábado, 13, o governador do Amapá, Clécio Luís, assinou decreto que declara emergência em saúde pública após o Estado identificar surto de síndromes gripais e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no público infantil. Com isso, medidas emergenciais começaram a ser adotadas para conter os casos, que aumentaram mais de 300% de janeiro até a primeira semana de maio deste ano.

O Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) registra superlotação da unidade de Pronto Atendimento Infantil (PAI). De acordo com a Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), o quadro é provocado pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR), agente causador de doenças como a bronquiolite, inflamação que dificulta a chegada do oxigênio aos pulmões. Também há casos de Influenza A e B e Covid-19.

“A suspeita inicial era de um período sazonal, mas os casos estavam muito acima do esperado. Precisamos, portanto, tomar medidas sanitárias imediatas. Vamos unir forças e fazer busca ativa para imunizar nossas crianças. O Estado vai fazer sua parte, mas é fundamental o papel da família e de toda a sociedade”, declarou o governador Clécio Luís.

O Ministério da Saúde foi informado pelo Estado sobre o quadro epidemiológico do Amapá. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reforça a necessidade de ampliar a vacinação contra a gripe, já que, até este sábado, foi imunizada apenas 16% da população infantil vacinável, que é de 6 meses a 6 anos incompletos. Macapá, Oiapoque, Santana e Laranjal do Jari apresentam a menor cobertura vacinal.

Ainda neste sábado, o governador se reúne com prefeitos para traçar uma estratégia conjunta de ações imediatas nos municípios, principalmente em relação ao aumento da cobertura vacinal.

Entre as ações imediatas adotadas pelo Estado, estão o aumento do número de leitos clínicos e de Tratamento Intensivo (UTI), reforço de oxigênio para as unidades de saúde, aumento dos plantão entre os profissionais de saúde, e a reativação do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (Coesp), com reforço da Associação dos Municípios (Ameap) e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems).

Também foi iniciada a transferência de pacientes do HCA para um hospital privado de Santana ainda na noite de sexta-feira, 12.

“Chama a atenção que esse público é muito sensível, vulnerável. Então é mais do que importante a participação dos pais na percepção dos sintomas, o que ajuda no controle, para evitar a superlotação dos hospitais. Esse problema não é restrito na rede pública, também há problemas na rede privada. Temos carência na pediatria, então é importante que esses cuidados sejam feitos, em conjunto ao Governo, dentro de casa”, pontuou o vice-governador Teles Júnior.

Dados
De 1º de janeiro até o dia 6 de maio deste ano, o Amapá apresentou um aumento de 53,11% no número de casos de síndrome gripais, e 108,33% da forma mais grave da doença, se comparado ao mesmo período de 2022.

Até a última quinta-feira, 11, a rede hospitalar pública e privada registrava mais de 190 casos de internação, sendo 29 entubadas. Desses, 109 se concentravam no Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) e Pronto Atendimento Infantil (PAI), com 22 crianças na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A maioria dos pacientes possui idade entre 7 meses e 4 anos.

Defesa Civil alerta para previsão de chuvas fortes no Amapá

Informações são do Núcleo de Hidrometeorologia e Energias Renováveis do Iepa

A Coordenadoria de Defesa Civil do Amapá (Cedec) alerta para a previsão de chuvas fortes em todo o estado para esta quarta-feira,19, e quinta, 20. As informações são do boletim meteorológico do Núcleo de Hidrometeorologia e Energias Renováveis (NHMet) do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa).

Para a noite de quarta-feira, o informativo destaca previsão de chuvas variando de intensidade fraca a moderada sobre grande parte do estado, com acumulados variando entre 5 e 23 milímetros.

As chuvas mais fortes devem ocorrer sobre os municípios de Oiapoque, Calçoene, Região Metropolitana da capital, que compreende Macapá, Santana e Mazagão, e Laranjal do Jari, principalmente na bacia hidrográfica do rio Jari, com a previsão de registros de chuvas variando entre 50 e 95 milímetros.

A Defesa Civil reforçou que monitora a região sul do estado desde o início deste ano junto com as coordenadorias municipais tanto de Laranjal do Jari quanto de Vitória do Jari.

De acordo com o secretário executivo da Cedec, coronel Janary Picanço, as equipes estão preparadas para atender a população em caso de ocorrências. O rio que banha os dois municípios alcançou a marca de 3,06 metros no início desta tarde, nível considerado “em alerta”.

“Em Laranjal e Vitória do Jari a medição do nível do rio deixou os municípios em alerta, estando as equipes municipais e estaduais de sobreaviso para quaisquer emergências”, esclareceu Picanço.

Já na quinta-feira, a previsão é de chuvas que variam de moderada a forte sobre grande parte do Amapá. Os acumulados ficam entre 15 e 48 milímetros. Nesta data, as chuvas ficam menos intensas no Sul do estado, segundo a previsão.

O secretário reforça os cuidados que a população deve ter em períodos chuvosos dentro e fora de casa.

“As famílias que residem em áreas que continuamente são afetadas por alagamentos bruscos devem adotar medidas preventivas para salvaguardar seus bens, imóveis e proteger principalmente crianças e idosos”, concluiu o oficial.

Em caso de pedido de ajuda, os números disponíveis são os seguintes: 193 (Corpo de Bombeiros) e o 190 (Centro Integrado de Operações de Defesa Social – Ciodes).

ICMBio/AP alerta para restrição da pesca em Unidades de Conservação

Em locais como o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque a pesca é restrita durante todo o ano.

Com o fim período de defeso nas Bacias Hidrográficas do Estado do Amapá e com a proximidade da Semana Santa, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), por meio do Núcleo de Gestão Integrada do Amapá (NGI), formado pela Floresta Nacional do Amapá e Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, alerta sobre as restrições de pesca nessas Unidades de Conservação (UC).
Portanto, quem irá pescar após o período de defeso deve estar atento aos trechos dos rios que cortam as áreas de Unidades de Conservação. No caso do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, a pesca é proibida em todo o território.
Já na Floresta Nacional do Amapá, só é permitida a pesca no Rio Araguari. Porém, só é autorizada a prática da pesca de subsistência, o qual o pescado é utilizado para consumo pessoal ou familiar, ou a pesca artesanal, nesse caso o pescador deve fazer parte da Colônia de Pescadores Z16.
O Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque é uma Unidade de Conservação da categoria Proteção Integral que visa a proteção da natureza e por isso as regras são mais restritivas. A Floresta do Amapá é uma UC de uso sustentável com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas e tem como objetivo básico o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais.
Lei – Causar danos às Unidades de Conservação configura em crime ambiental previsto no art. 40 da Lei 9.605/1998.
 
Comunicação do NGI/Amapá

TJAP realiza coletiva de imprensa para alertar a sociedade sobre golpes de precatórios no estado


O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) realizou nesta segunda-feira (7) uma coletiva de imprensa para alertar a população sobre o golpe dos precatórios que tem ocorrido no estado. Os esclarecimentos sobre o assunto foram dados pelo diretor da Secretaria de Precatórios do TJAP, João Guilherme da Costa, e por Áurea Uchôa Viana, titular da delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos. (CONFIRA AQUI A COLETIVA NA ÍNTEGRA)

O golpe tem sido aplicado por meio do WhatsApp e consiste em pedir que o cidadão que tenha processos de precatórios pendentes, faça o pagamento de um boleto em nome de pessoa física para receber o valor. Nas mensagens dos golpistas constam o nome do TJAP e dados pessoais do cidadão e do processo.

A Secretaria de Precatórios do TJAP ratificou que a Justiça não encaminha nenhum tipo de solicitação de pagamento para a conclusão de processo envolvendo precatório. “É importante deixar isso claro: para pagamento de precatórios, a Justiça do Amapá não solicita depósitos bancários, transferências, adiantamento de taxas ou impostos. Se o cidadão receber esse tipo de abordagem, é golpe”, disse o diretor da unidade, João Guilherme da Costa.


A delegada da Polícia Civil presente na coletiva falou sobre o processo de investigação que já está em andamento, disse que o grupo de golpista já aplica essa fraude em diversos estados e que conta com amapaenses para a prática no estado. “Já estamos em investigação e pelo menos 40 pessoas já procuraram a delegacia e a Justiça para relatar o prejuízo. Rastreamos os contatos e as contas das pessoas envolvidas, mas contamos com a população para novas denúncias”, disse Áurea Uchôa.

Denuncie

O cidadão que for abordado com esse tipo de mensagem pode procurar a Secretaria Especial de Precatórios, disponível de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 14h30 por meio do Balcão Virtual no Portal do TJAP e nos contatos: Telefones (96) 3312-3711(96) 3312-3399 e WhatsApp (96) 98408-2105.

Em caso de registro de Boletim de Ocorrência, o credor de precatório pode procurar a Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, que funciona presencialmente dentro do Aeroporto Internacional de Macapá, das 7h30 às 18h, de domingo a segunda-feira.

Assessoria de Comunicação Social/TJAP

 

Alerta epidemiológico faz estado suspender eventos. Amapá está na linha vermelha da classificação de risco

O Decreto Nº 0203 estabelece medidas mais rigorosas de proteção à vida e atende às recomendações do Coesp.

Com o aumento de mais de 230% nos casos de covid-19 no Amapá, o Governo do Estado e as prefeituras do Amapá definiram, nesta segunda-feira, 17, o cancelamento dos festejos de Carnaval 2022 e a realização de shows artísticos, em ambientes abertos ou fechados, nos âmbitos público e privado.

A decisão tem com base o Parecer Epidemiológico do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp). Apresentado nesta segunda-feira, 17, o documento também aponta um aumento da taxa de ritmo de transmissão do vírus para 1.05. No mapa de classificação de risco, o Amapá está na linha vermelha.

VEJA O PARECER  EPIDEMIOLÓGICO AQUI

VEJA O NOVO DECRETO AQUI

VEJA OS ANEXOS AQUI

“Após deliberar com as prefeituras, tomamos essa decisão ao observar um aumento na taxa de transmissão e de novos casos. Esse crescimento é um sinal de alerta porque repercute na maior procura por atendimentos nas UBS’s e na necessidade de leitos clínicos e intensivos”, reforçou o governador, Waldez Góes.

Somente nesta segunda-feira, foram registrados 590 novos casos de covid no Amapá. As informações estão no boletim epidemiológico divulgado pelo governo do Estado.

Novo decreto

O Decreto Nº 0203 estabelece medidas mais rigorosas de proteção à vida e atende às recomendações do Coesp.  Estão suspensos até o dia 31 de janeiro a realização de shows artísticos, festas e eventos de carnaval, em ambiente aberto ou fechado, realizados pelo Poder Público estadual e municipal e pela iniciativa privada.

O documento também estabelece a redução para 50% da taxa de ocupação de público nos eventos corporativos, sociais, técnicos e científicos – respeitando o distanciamento social de 1,5 metro entre as pessoas, com a marcação dos assentos que não devem ser ocupados.

É permitido o funcionamento das atividades industriais, comerciais e de serviços nos dias, horários e modalidade de atendimento regulamentados pelos municípios.

As igrejas e templos religiosos ficam autorizados a funcionar 24 horas, devendo seguir o Protocolo Sanitário Padrão, incluindo o distanciamento social de 1,5 metro entre as pessoas, com a marcação dos assentos que não devem ser ocupados.

Fica autorizado o funcionamento dos bares, boates e casas de espetáculos mediante cumprimento das condicionantes, incluindo o uso obrigatório da máscara.

Aumento de casos e de internações

O parecer epidemiológico mostra um crescimento de 233,92% nos casos de covid-19 com média móvel a cada sete dias no estado. Com relação ao risco de transmissão que subiu para 1.05, demonstra a perda de estabilidade, e o reflexo é o aumento no número de hospitalizados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 49% na rede pública e 23,1% na rede privada, já os leitos clínicos apresentaram uma taxa de ocupação de 41% públicos e 93,3% privados, de acordo com os dados que foram registrados até o dia 15 de janeiro.

A taxa de ocupação de leitos exclusivos para covid-19, no comparativo entre os dias 15 de novembro do ano passado a 15 de janeiro deste ano, subiu de 10% para 50,3%.  No mapa de classificação de risco o Amapá, está na linha vermelha, com predominância em Macapá e Santana.

Todos esses dados acendem o alerta nos órgãos estaduais e municipais de vigilância e assistência em saúde e justificam o rigor nas medidas de proteção à vida.

Góes também enfatizou que a grande maioria dos casos de UTI, são de pessoas que não tomaram vacina ou não completaram o esquema vacinal.

Além disso, a taxa de letalidade no Amapá é de 1,58 – abaixo da média nacional, que é de 2,80.

“Isso demonstra claramente que, além da vigilância em saúde, da assistência e da retaguarda hospitalar, é a imunização com vacina que protege, sobretudo, do agravamento dos quadros”, finalizou.

Aumento de casos de covid-19 e internações de não vacinados deixa em alerta autoridades sanitárias do Estado

Casos de covid-19 aumentaram 83,29%. A maior incidência está na capital.

Nesta segunda-feira, 20, foi publicado o decreto estadual Nº 4761, válido até 3 de janeiro de 2022.

DECRETO 4761/2021

ANEXO DECRETO 4761/2021

O relatório Epidemiológico do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (Coesp), aponta o aumento de 83,29% nos casos de covid-19. A taxa de ocupação de leitos é 19,67% para UTIs e de 22,81% para leitos clínicos.

Das internações, 50% são de pacientes não vacinados. Outros 36% tomaram as duas doses da vacina e 14% apenas uma dose.

O Estado orienta que os municípios exijam a apresentação do cartão de vacina com as duas doses para participação em atividades presenciais e eventos realizados em boates, casas de show, casas de espetáculos e shows artísticos, além de que também devem cumprir o limite de 50% da taxa de ocupação do espaço.

RELATÓRIO EPIDEMIOLÓGICO

O governador do Amapá, Waldez Góes, reforçou a importância da ampliação da cobertura vacinal e a exigência do cartão de vacina completo.

“A imunização é um dos mecanismos mais eficazes no controle da pandemia, por isso devemos ampliar a cobertura vacinal, com ações estratégicas para não retrocedermos nas medidas que já flexibilizamos”, disse Góes.

A taxa de transmissão atual está em 1.03, o que coloca o Amapá no status laranja de risco moderado para a doença, sendo assim, para reduzir o avanço de casos, o Governo reúne com os prefeitos dos 16 municípios para orientar sobre estratégias que devem ser adotadas, como ações de vacinação para todas as faixas etárias vacináveis, buscando a imunidade coletiva.

Para o prefeito de Tartarugalzinho, Bruno Mineiro, é necessário manter o alerta.

“Estamos vendo uma tendência de crescimento nos casos e essas medidas são necessárias. Vamos continuar trabalhando juntos e seguindo as orientações para impedir esse crescimento”, afirmou Mineiro.

Ampliação de leitos

O Governo implantou 12 novos leitos na UPA da Zona Sul e, até sexta-feira, mais 30 leitos serão implantados como retaguarda para atendimento de pessoas com covid-19.