Sessão Pipoca: filme “Quilombo” retrata a história do líder Zumbi dos Palmares

O Dia da Consciência Negra, celebrado neste sábado (20), serve como uma homenagem a Zumbi dos Palmares (1655-1695), que morreu lutando contra o colonialismo em 20 de novembro de 1965. Apesar do feriado ter como objetivo preservar a memória do líder quilombola, na dramaturgia somente um filme conta a história dele até hoje. O filme está disponível no YouTube.

Zumbi dos Palmares foi o último líder do Quilombo dos Palmares e um dos mais relevantes historicamente. Ele ganhou respeito e admiração de seus compatriotas quilombolas devido às suas habilidades como guerreiro, como coragem, liderança e conhecimentos de estratégia militar. Boa parte de sua trajetória é contada no filme Quilombo (1984), de Cacá Diegues.

Assim como na vida real, Zumbi guerreou pelo fim da escravidão no Brasil e ficou conhecido como um líder severo, que não admitia a dominação dos brancos sobre os negros e, portanto, acabou se tornando o maior símbolo pela liberdade do povo afrodescendente da história brasileira.

A coprodução entre Brasil e França dirigida por Cacá Diegues chegou a concorrer à Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1984, mas não venceu. Entretanto, o filme conquistou prêmios nos festivais de cinema de Miami (Estados Unidos) e de Cartagena (Colômbia) no mesmo ano.

Quase 40 anos após o lançamento de Quilombo, uma nova produção pretende contar mais um pouco da história do último líder dos Quilombos. O projeto é encabeçado por Lula de Oliveira, mas ainda não tem previsão de estreia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.