Radioterapia será realidade no Amapá

 

Oferta o tratamento de radioterapia pela primeira vez no estado é uma das metas do Governo e o primeiro passo foi anunciado nesta quinta-feira, 16, com a apresentação do projeto do Centro de Radioterapia do Amapá.

Projeto apresentado nesta quinta-feira, 16, ao governador Clécio Luís, é um importante passo do estado na direção de curar e salvar vidas de pacientes que necessitam do tratamento.

O paciente, que antes era obrigado a sair do estado para buscar o serviço, poderá fazer a radioterapia perto da família para tentar a cura e aliviar os sintomas da doença. A unidade receberá cerca de R$ 16,3 milhões em investimentos, resultado de articulação do senador Davi Alcolumbre.

“A saúde é prioridade máxima, absoluta e inegociável deste governo. O senador Davi Alcolumbre foi parte importante desse projeto que busca melhorar a assistência na rede pública. Poder dar a ordem de serviço e em breve ver funcionando o centro de tratamento de câncer é histórico e, dessa forma, damos um alento para a população que busca tanto esse serviço”, destacou o governador Clécio Luís.

O centro terá equipamentos de alta tecnologia, produzidos no Vale do Silício, nos Estados Unidos, como o acelerador linear, que abrange o tratamento em áreas diferentes do corpo, e ainda outro voltado para a braquiterapia, com atuação pontual e interna no corpo do paciente.

A Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) da rede pública não oferece o tratamento. Atualmente, os pacientes que precisam de radiação ionizante precisam aderir ao Programa de Tratamento Fora de Domicílio (PTFD).

A secretária de Saúde, Silvana Vedovelli, e o de Infraestrutura, David Covre, também participaram da apresentação do projeto, que contou com representantes do Ministério da Saúde e do grupo empresarial que vai comandar a obra.

“A radioterapia pode salvar vidas e em muitos casos da doença, essa é a única forma de tratamento sem a necessidade de cirurgia”, ressaltou Silvana.

O Centro de Radioterapia será ligado aos serviços oferecidos por meio do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (Hcal), que abrange a média e alta complexidade da saúde no Amapá. A ordem de serviço deve ser assinada nas próximas semanas.

“A gente sabe que esse serviço de saúde é muito importante para a região, porque não há a oferta de radioterapia. Isso vai diminuir vazios existenciais para esse tipo de tratamento de câncer no Amapá”, pontuou Thiago Santos, coordenador do Comitê Executivo do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (PER/SUS).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *