Método Canguru: Hospital Mãe Luzia oferta atendimento ambulatorial de acompanhamento para prematuros

O Hospital da Mulher Mãe Luzia (Hmml), em Macapá, passa a contar com o serviço ambulatorial para acompanhar o desenvolvimento de bebês que nasceram prematuros ou com baixo peso até que completem 2 anos de idade.O acompanhamento é chamado de follow up, uma estratégia que faz parte das etapas do Método Canguru, procedimento de amparo ao recém-nascido prematuro, internado em UTI Neonatal.

O modelo de acolhimento é composto por estratégias de ação multiprofissional, com foco biopsicossocial. Podem ser atendidos pelo projeto prematuros que nasceram com idade gestacional igual ou abaixo a 33 semanas ou com peso igual ou inferior a 1,5kg. Crianças que passaram por longos processos de intubação também podem ser atendidas.

“Através do Follow Up, podemos identificar problemas cognitivos, motores, de fala ou auditivos de forma precoce para que a criança receba o acompanhamento necessário e possa se desenvolver de forma saudável”, explicou a responsável técnica do projeto, Dalva Rocha.

O atendimento envolve serviços multiprofissionais com avaliação com fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, odontólogo, pediatra, nutricionista e psicoterapeuta. A frequência dos atendimentos dependerá da avaliação do profissional e da necessidade da criança e da evolução apresentada.

Os pais ou responsáveis podem solicitar o agendamento para avaliação após a alta hospitalar da criança. É preciso ir até o Setor Interno de Regulação (NIR) do Hmml de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h tendo em mãos o encaminhamento médico, cópia da certidão de nascimento da criança, cartão do SUS, documento de identidade dos pais ou responsáveis e comprovante de residência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.