Governo do Amapá amplia número de leitos pediátricos para atender casos de Síndromes Respiratórias Graves

De imediato, o Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) abriu 32 novos leitos e ampliou a UTI.


Com o aumento de 108% de casos de crianças internadas com Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) no Hospital da Criança e Adolescentes (HCA), o Governo do Amapá adotou ações emergenciais desde a última sexta-feira, 12, para garantir o atendimento aos pacientes.

De imediato, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) adaptou salas administrativas do HCA para instalar 32 novos leitos clínicos. Também de forma emergencial foram instalados 4 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, ampliando de 20 para 24 a capacidade.

De acordo com relatório emitido pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) o surto é provocado pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR) causador de doenças como a bronquiolite, hoje responsável por mais da metade das internações.

Ainda de acordo com os dados epidemiológicos, a maioria das crianças que estão em estado grave não possuem cartão de vacina atualizado ou não se imunizaram contra a Influenza e Covid-19.

“Estamos realizando uma grande força-tarefa para dar assistência a todas nossas crianças, mas também precisamos da ajuda de todos os pais e responsáveis para que vacinem seus filhos, já que a maioria dos pacientes que estão agravando são as que não estão vacinadas”, explicou a secretária de Saúde, Silvana Vedovelli.

Quatro municípios lideram o ranking com baixa cobertura vacinal de crianças, Oiapoque, Santana, Laranjal do Jari e a capital amapaense, Macapá.

A Sesa garantiu, ainda, 30 vagas em um hospital particular no município de Santana para internar mais pacientes. A unidade já recebeu 12 pacientes transferidos do HCA.

Para dar suporte às famílias que moram em Macapá, uma van foi disponibilizada nos horários de visita para que os responsáveis possam ir até Santana, fazer a troca de acompanhante e receber o boletim médico.

Emergência em saúde pública
Neste sábado, 13, o governador do Amapá, Clécio Luís, assinou decreto que declara situação de emergência em saúde pública após o Estado identificar surto de síndromes gripais e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no público infantil.

Prefeitos e secretários de saúde também se reuniram com o governador, para alinhar estratégias de combate ao surto. Na ocasião, Clécio pediu empenho dos gestores para aumentar a cobertura vacinal da população.

Ele também reativou o Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública (Coesp) para, de forma técnica, tratar dos casos nos 16 municípios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *