Deputado Camilo destina R$ 1 milhão de emendas para o Hospital de Amor

 O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB/AP) já destinou R$ 1 milhão das suas emendas para custear o financiamento do Hospital de Amor, em Macapá. São recursos das emendas individuais que Camilo apresentou aos orçamentos de 2020 e 2021. A  emenda de R$ 500 mil equivale a um mês de funcionamento da unidade de Macapá. A emenda do ano de 2020 já foi paga e a deste ano está prestes a ser depositada na conta do Hospital. O Hospital de Amor realiza exames preventivos de câncer, em Macapá, além do tratamento na unidade de São Paulo, quando necessário.
“Tive a alegria de participar da inauguração desse Hospital, em 2018. O Hospital de Amor melhorou a realização dos exames preventivos de câncer no Amapá e, por extensão, a saúde das mulheres. Essas emendas são a continuação do compromisso iniciado por Janete e Capi, que colocaram recursos, junto com a Bancada, para construir o Hospital de Amor em Macapá”.
No Outubro Rosa se intensificam as campanhas para que sejam feitos exames preventivos de câncer. O Hospital de Amor fica no Bairro Infraero II. Os exames são realizados de segunda à sexta, das 7h às 17h. Os agendamentos são pelo telefone (96) 3312-6600 ou na unidade. É preciso levar RG, CPF, Cartão do SUS e comprovante de residência. O exame de mamografia é indicado para mulheres de 40 a 69 anos e o preventivo do colo do útero para aquelas com 25 a 64 anos.
Sizan Luis Esberci
Gabinete do deputado federal Camilo Capiberibe – PSB/AP

  • Parabéns ao deputado Camilo, assim como ao senador Lucas, que dispuseram de suas emendas individuais, recursos para auxiliarem na manutenção do Hospital do Amor.
    Embora seja um pingo d’água no oceano de custos da rede de Hospitais do Amor, significa que esses políticos, dentro de suas limitações, claro, tem um olhar para essas instituições que tratam esse mal chamado câncer.
    O custo mensal médio da rede Hospital do Amor está em torno de 45 milhões de reais. E o SUS participa apenas com 15 milhões, ou seja, 1/3 do total. O resto dos custos são bancados pelas campanhas de doações diárias, através de pessoas físicas e empresas interessadas em ajudar.
    Tenho a graça e a honra de ser assistido por essa maravilhosa rede hospitalar, unidade de Porto Velho, Rondônia, que faz jus ao nome: HOSPITAL DO AMOR. Seu atendimento não parece ser no Brasil, parece um outro país. Cento e oitenta graus do atendimento no sistema amapaense.
    Lá tem centenas e centenas de amapaenses sendo tratados com medicina e muito AMOR, diferentemente daqui.
    Como exemplo, relato um caso que me envolvi ontem, ao ouvir uma entrevista em uma emissora de rádio local, com uma senhora atingida por câncer de mama em estágio muito avançada, precisando de retirada de mama urgente.
    Para bancar seus exames vendeu o único patrimônio: uma pequena casa. E de posse dos exames tentou a cirurgia por duas vezes marcada e por duas vezes abortadas, pelas mais diversas causas. Uma atrocidade.
    Vamos levá-la para Rondônia. Não quiseram dar o tal TFD. Eu e alguns amigos assumimos a passagem e hospedagem.
    Essa luta tem sido desigual, mas mandamos o máximo de pessoas para lá. E são bem assistidos e tratada com dignidade.
    Lá no Hospital do Amor, embaixo de sua placa, existe uma outra: Aqui é Rondônia, estado da solidariedade. Custa esse jovem Amapá ser um pouco mais solidário com seu povo? Deixar de fazer politica sobre a desgraça de seus filhos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.