Produtores de hortaliças e frutas do município de Itaubal aguardam certificação orgânica da OCS

Onze produtores de hortaliças e frutas do Município de Itaubal estão com suas produções a um passo de conseguirem a almejada certificação orgânica via Organização de Controle Social (OCS).

O Sebrae apresenta aos produtores de Macapá e Itaubal uma linha do tempo com os avanços e desafios que ainda precisam ser enfrentados para que o Amapá, único estado que ainda não tem uma OCS, consiga ter produtos orgânicos, chancelados através de uma regulamentação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane santo, essa certifica é de uma importância singular para a produção orgânica amapaense. “Depois de muitos esforços, muito trabalho, não só das instituições, mas sobretudo dos produtores rurais. Nós estamos há um passo da cerificação dos primeiros produtos oficialmente orgânicos no estado do Amapá. É uma luta de anos, mas que já está na parte de finalização de análise para 11 produtores consigam a certificação e doa ajustes no trato da produção da propriedade, é possível, termos essa produção orgânica disponível para a população, pois há um mercado consumidor crescente”, explica a diretora.

OCS

A OCS garante ao consumidor, uma produção orgânica, e para isso, emite um certificado impresso, que indica o nome da propriedade, número de cadastro para consulta no site da organização, e o nome relacionado com o que ele produz. Com o certificado, o produtor rural pode tanto comercializar os produtos em feiras livres, quanto por meio de programas do governo e de alimentação escolar, pois a certificação agrega valor ao produto.

O produtor de Inajás, Mário Sérgio de Almeida, 54 anos, trabalha há 30 anos com agricultura familiar, ele é dos produtores de Itaubal que está em processo de certificação, através da OCS. Todo trâmite está sendo assistido pelo Sebrae, Rurap e Embrapa. “Melhorou bastante, estamos prestes a conseguir a certificação, a orientação técnica do Sebrae, Rurap e Embrapa foi fundamental para esse resultado. Nossos produtos também estão saudáveis e mais bonitos, uma conquista coletiva”, celebra o produtor.

Agroecologia no Brasil

A agricultura orgânica e a agroecologia ganham um espaço crescente no Brasil. Segundo levantamento feito pela Coordenação de Agroecologia (Coagre) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a área de produção orgânica no país pode ultrapassar, em 2017, os 750 mil hectares registrados em 2016. Um crescimento impulsionado, principalmente, pela agricultura familiar.

Junto com a agricultura orgânica, cresce o interesse pela agroecologia, um sistema de produção que se utiliza de técnicas que respeitam o meio ambiente, as pessoas, principalmente o homem no campo, e o alimento, usando recursos locais sem a dependência de insumos externos à propriedade e valorizando o conhecimento científico e popular e a troca de saberes, além de buscar a transformação social no campo. Agroecologia e agricultura orgânica caminham, cada vez mais, de mãos dadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.