Bioparque ficará fechado para visitação durante semana de manutenção e cuidados com os animais

O Bioparque da Amazônia ficará fechado durante uma semana para visitação do público em geral. De 22 a 29 de novembro, o espaço passará por adequações operacionais e técnicas. Em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), os animais que habitam o parque receberão cuidados de saúde. O funcionamento retornará na quarta-feira (1º), com meia-entrada para todos os visitantes.

De 22 a 29 de novembro o espaço receberá serviços técnicos e de limpeza, além de avaliação de saúde dos animais

O intuito do manejo será realizar procedimentos clínicos, hematológicos e parasitários dos animais do Bioparque. Todas as ações serão coordenadas por uma equipe de medicina veterinária da UFPA, com orientações da doutora em Ciências Veterinárias, Alessandra Scofield. A equipe técnica de fauna do parque ajudará em todo suporte necessário. De acordo com o diretor-presidente do Bioparque, José Aranha Neto, estarão no parque nos próximos dias 10 profissionais do colegiado de medicina veterinária da universidade.

“Através dessa parceria teremos inúmeros benefícios aos animais soltos e também dos que vivem nos logradouros. Durante o manejo serão coletadas amostras biológicas dos macacos-aranhas e pregos, da guarida, da onça-pintada, do jacaré, das antas, das aves e dos quatis. Além da coleta de carrapatos em áreas próximas aos recintos dos animais”, explica o diretor-presidente do Bioparque, José Aranha Neto.

Manutenção

No campo das necessidades operacionais e técnicas, o parque receberá: manutenção nos logradouros e tanques; poda das árvores nas proximidades das trilhas terrestres; e serviços de limpeza em geral.

Cuidados com os animais

A Fundação Bioparque da Amazônia cuida de animais que não possuem condições de ressocialização ao seu habitat natural, oferecendo uma vida digna e confortável. A maioria das espécies são da classe de aves, mamíferos e répteis, oriundas de apreensões do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.