Olímpiadas de Tóquio terão sua abertura amanhã, 23.07, um ano após o programação normal, por causa da pandemia

A cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio será realizada no dia 23 de julho, a partir das 08h (Horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Tóquio. A competição seguirá até o dia 8 de agosto de 2021.

Deixando tudo organizado para o evento, o governo japonês correu contra o tempo para vacinar o máximo de habitantes possíveis, além de impor regras para todos os atletas e profissionais de cada uma das delegações.

Até o momento, das 22 mil pessoas que participarão das olímpiadas, entre funcionários, técnicos e atletas, 91 testaram positivo para Covid-19.

Devido à pandemia, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio definiu medidas para evitar o contágio entre atletas, participantes e profissionais que trabalham durante toda a realização da cerimônia de abertura. Já que as Olimpíadas não contarão com o público nas arquibancadas, a entidade decidiu criar um super evento para os telespectadores que acompanharão através da TV em todo o mundo.

As Olimpíadas tem como propósito desejar a paz e a união através dos jogos, responsável em transcender as barreiras de nacionalidade ou origem étnica, além de comunicar o desenvolvimento e prosperidade na Ásia.

Segundo informações disponíveis no site oficial das Olimpíadas de Tóquio, entre os conceitos gerais das cerimônias de abertura estão a paz, coexistência, reconstrução, futuro, o Japão e Tóquio ao falar sobre a história do país e a cultura local, atletas que participam dos jogos com as delegações, envolvimento e a emoção. 

A cerimônia de abertura contará com homenagens para atletas que treinaram em casa durante o período de pandemia, contando com dançarinos e apresentações sobre o difícil momento vivido pelos profissionais. Além disso, o desfile será reduzido para apenas dois com a bandeira do país, sendo um homem e uma mulher.

Pela delegação brasileira, só vão desfilar no Estádio Olímpico de Tóquio o casal de porta-bandeiras, que tem a medalhista olímpica Ketleyn Quadros, do judô, primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha individual nos Jogos Olímpicos, e o levantador de vôlei Bruninho, que jogou as últimas três finais olímpicas e foi ouro no Rio. Além deles, desfila o chefe de missão, um protocolo do COI.

Imagem: Portal Uol

Vamos torcer para que apesar dos pesares tenhamos uma edição inesquecível das olímpiadas, e que estas marquem a vitória das pessoas no mundo todo contra a pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *