Futlama: Campeonato Amapaense volta a movimentar orla de Macapá

Começou neste domingo (7) o Campeonato Amapaense de Futlama, realizado pela Federação Amapaense de Futlama, em parceria com a Prefeitura de Macapá. As partidas aconteceram em duas arenas montadas ao lado do Trapiche Eliezer Levi e seguiram até a alta da maré. O objetivo da competição é chamar a atenção do público e das autoridades para a conservação do meio ambiente e do Rio Amazonas, além de promover a integração através do esporte.

O campeonato vai até o dia 19 de dezembro e é disputado por 56 times, sendo 40 masculinos e 16 femininos. No domingo, na fase mata-mata, as duas arenas receberam seis partidas cada, com o time vencedor seguindo no campeonato.

Com nomes de equipes inspirados na flora, fauna e folclore brasileiro, a Arena 1 recebeu os times: Trairão, que enfrentou a Matinta Pereira; Lagosta contra Piranhas no feminino; Tubarão jogou com Jacaré Tinga; Turu Real disputou com Curió e, além disso, teve ainda Puraquê contra Sarará e Curupira na disputa de bola com Juçara.

Já na Arena 2 a disputa aconteceu com Piau contra Tarumã; Jaguar enfrentou Flor de Lis no  feminino; Cação competiu Uruá; Arraia jogou com Cachorro de Padre; Jaguar x Lobo Guará e Pacu com Jacuraru.

“Em todas as rodadas fazemos o trabalho de limpeza nos locais onde são instaladas as arenas dos jogos e, ainda, nas margens do Rio Amazonas. Uma iniciativa com a participação de todos os times para a conservação do meio ambiente”, declarou Mário Frota, presidente da Associação Amapaense de Futlama.

O futlama foi transformado em Patrimônio Cultural e Imaterial através da Lei 2454 de 2021, de autoria do vereador Alexandre Azevedo, sancionada pelo prefeito Antônio Furlan em maio deste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.